EFE/Alejandro García
EFE/Alejandro García

Koeman quer 'curtir' seu tempo no Barcelona: 'Sei que dependo dos resultados'

Treinador deixou seleção holandesa para realizar sonho na equipe catalã, porém maus resultados têm deixado sua posição em risco e a cada derrota ressurgem especulações sobre demissão

Redação, Estadão Conteúdo

26 de outubro de 2021 | 10h42

O treinador do Barcelona, o holandês Ronald Koeman, garantiu nesta terça-feira, na véspera da partida contra o Rayo Vallecano, fora de casa, pela 11ª rodada do Campeonato Espanhol, que o seu objetivo é "curtir" seu tempo no banco de reservas do clube enquanto durar. Quer continuar aproveitando a oportunidade de treinar o time.

"Já sou adulto e quero aproveitar o lugar onde quero estar. Sei que dependo dos resultados, mas quero aproveitar: oito anos, um ano ou três meses", disse o técnico, que tem sido muito contestado pela torcida, e foi cercado por torcedores após a derrota no clássico para o Real Madrid, em pleno estádio Nou Camp, em Barcelona, no último domingo.

Koeman disse ainda que no momento em que não se sentir bem no Barcelona, sairá tranquilamente para "jogar golfe cinco dias por semana".

Em relação à atitude dos torcedores, o técnico disse ser um "problema social". "Não penso que haja solução para o que se passou. São pessoas com problemas de educação, não sabem o que são normas e valores. O ambiente no estádio foi diferente, mesmo quando estava 2 a 0 (para o Real Madrid)", considerou o holandês, lembrando que alguns jogadores, bem como o ex-zagueiro Carles Puyol, passaram pelo mesmo.

Koeman garantiu ainda que não se sentiu intimidado. "Tinha gente filmando para um documentário. Tenho tudo gravado. Não fiquei com medo. Teve um momento em que disse 'estou saindo' e minha esposa me disse que era melhor não", revelou.

Em nota oficial, o Barcelona condenou o ocorrido: "O FC Barcelona condena publicamente as ações violentas e desdenhosas vividas pelo nosso treinador após deixar o Camp Nou. O Clube tomará medidas disciplinares e de segurança para garantir que tais eventos infelizes não voltem a acontecer", disse o comunicado do clube catalão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.