Ladrão rouba até chuteira do Guaçuano

O Guaçuano passou por uma situação inusitada no último domingo, quando participou da rodada final da segunda fase do Campeonato Paulista da Série B-3, a sexta divisão estadual. No dia do jogo contra o Elosport, em Capão Bonito (distante 220km de São Paulo), o time de Mogi Guaçu precisou comprar chuteiras, caneleiras, meias e bolas para poder entrar em campo. É que na véspera, o ônibus do clube foi roubado e os ladrões levaram quase todo material esportivo. A sorte do Guaçuano é que ainda sobrou um jogo de camisa, que estava atrás de um dos bancos do ônibus e foi esquecido pelos ladrões. Os dirigentes levaram um grande susto na manhã de domingo, quando perceberam o roubo. E tiveram que correr atrás de uma loja de material esportivo para comprar o equipamento básico, como chuteiras e caneleiras. A delegação do Guaçuano estava hospedada em Capão Bonito. Os dirigentes do clube até pensaram em descarregar o ônibus, mas desistiram depois de o gerente do hotel ter garantido que o estacionamento era seguro e contava até com um vigia. "No final, eles nos levaram quatro sacolas de material", contou o técnico e dirigente Francisco Josias Bonfim, que foi o responsável pela compra urgente. Segundo ele, o prejuízo foi de R$ 1,5 mil.Em campo, de "uniforme novo", o Guaçuano foi derrotado pelo Elosport por 2 a 1, perdendo também a chance de lutar por uma vaga na semifinal da Série B-3. Os classificados, que começam a disputar domingo uma vaga na final, foram: Corinthians B, Ponte-Sumaré, Paulista de Caieiras e Montenegro de Avaré.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.