Divulgação
Divulgação

Lanterna, Joinville demite Adilson Batista e César Sampaio

PC Gusmão é contratado como novo técnico do clube

Estadão Conteúdo

27 de julho de 2015 | 17h49

O presidente do Joinville, Nereu Martinelli, concedeu entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira para confirmar uma série de mudanças no clube, que segue amargando a lanterna do Campeonato Brasileiro, com apenas nove pontos em 15 jogos disputados. A principal delas é a troca do comando técnico. Adilson Batista foi demitido no último domingo, após a derrota para o Santos, na Vila Belmiro, e nesta segunda Paulo César Gusmão foi anunciado como substituto para o cargo.

Além de Adilson, foram dispensados o auxiliar Fábio Maraston e o analista de desempenho Cyro Garcia, assim como Martinelli confirmou a saída do superintendente de futebol do clube, César Sampaio, e do gerente de futebol, Léo Franco.

Ex-jogador de sucesso principalmente com a camisa do Palmeiras, pelo qual foi bicampeão brasileiro e paulista em 1993/1994 e faturou a Libertadores de 1999, Sampaio também já teve o seu substituto confirmado. Trata-se de João Carlos Maringá, que foi ídolo do Joinville como jogador e trabalhou anteriormente como dirigente na Chapecoense.

PC Gusmão, por sua vez, irá assumir o lanterna do Brasileirão depois de ter comandado o Penapolense no último Paulistão, no qual o time acabou rebaixado para a Série A2. Ex-auxiliar de Vanderlei Luxemburgo, ele também já dirigiu Vasco, Palmeiras, Cruzeiro e Flamengo, enquanto em Santa Catarina esteve à frente do Figueirense. Em seu currículo o treinador acumula dois títulos mineiros pelo Cruzeiro, dois goianos, um pelo Itumbiara e outro pelo Atlético Goianense, e um cearense pelo Ceará.

REFORÇO PARA O ATAQUE

O Joinville ainda anunciou nesta segunda-feira a contratação do atacante Edigar Junio, que volta ao clube depois de ter sido campeão da Série B do ano passado pela equipe. Ele havia retornado ao Atlético Paranaense no início deste ano, a pedido da equipe de Curitiba, e somente agora o time catarinense conseguiu acertar a sua volta.

"A diretoria tentou por várias vezes a contratação de Edigar Junio, no início do Brasileiro e sempre teve a negativa da diretoria do Atlético. Desta vez a investida deu certo e Edigar volta ao Tricolor, se apresentando na quinta-feira, (30/07), onde será apresentado ao grupo de jogadores e a comissão técnica do Joinville", informou o clube, por meio de nota oficial que divulgou nesta segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.