Ben Stansall/AFP
Ben Stansall/AFP

Lanterna do Inglês, West Bromwich demite principais dirigentes após nova derrota

Equipe promove mudanças após derrota por 3 a 0 para o Chelsea

Estadão Conteúdo

13 de fevereiro de 2018 | 16h54

A derrota para o Chelsea na segunda-feira, por 3 a 0, pelo Campeonato Inglês, custou caro à própria direção do West Bromwich. Nesta terça, o clube anunciou a saída de dois dos seus principais dirigentes: o presidente John Williams e o chefe-executivo Martin Goodman.

+ Marcelo diz que Real 'não tem de provar nada' e alerta: 'O PSG não é só Neymar'

+ PSG recebe visita de Raí e viaja com Cavani e sem Thiago Motta para pegar o Real

Pertencente ao grupo chinês Yunyi Guokai (Shanghai) Sports Development Limited, o West Bromwich está na lanterna da competição com apenas 20 pontos, cinco atrás do penúltimo colocado, Stoke City. A equipe soma 13 derrotas, 11 empates e apenas três vitórias no campeonato.

E as mudanças, segundo confirmou o clube, devem-se aos "pobres resultados nesta temporada". O West Bromwich destacou ainda que Mark Jenkins, após ser nomeado como diretor da WBA Holdings, está reassumindo o cargo de CEO do futebol.

"A muito a fazer pela frente. Mas, agora, o foco deve ser os jogos restantes desta temporada", projetou Jenkins, que foi anteriormente CEO de futebol do clube por 14 anos.

"Gostaríamos de agradecer a John e Martin por todo o seu esforço desde que foram contratados. Desejamos coisas boas para o seu futuro", acrescentou um porta-voz do clube nesta terça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.