Nacho Doce/Reuters
Nacho Doce/Reuters

Laporta 'desiste' de dispensar Koeman no Barcelona: 'Merece margem de confiança'

O dirigente não anda se entendendo com o treinador nos últimos dias e até marcou uma reunião na quinta para definir o futuro do holandês

Redação, Estadão Conteúdo

02 de outubro de 2021 | 09h49

Ronald Koeman não deixará mais o Barcelona, apesar do início ruim de temporada e as duas derrotas na Liga dos Campeões, que deixa a equipe na lanterna. O presidente Joan Laporta resolveu bancar o treinador neste sábado, garantindo que o holandês "merece uma margem de confiança."

O dirigente não anda se entendendo com o treinador nos últimos dias e até marcou uma reunião na quinta-feira para definir o futuro do holandês. Substitutos foram especulados no clube, como Xavi, Andrea Pirlo e até Marcelo Galhardo, mas Laporta surpreendeu neste sábado ao mudar sua ideia e anunciar a permanência.

"Koeman vai continuar como técnico do Barcelona independentemente do resultado de hoje. Ele vai ficar. Ele merece uma margem de confiança. Ele ama o Barcelona, é uma referência", afirmou Laporta, antes do duro confronto com o Atlético de Madrid pelo Campeonato Espanhol.

"Agradeço muito que ele tenha assumido como treinador do Barça em momento de máxima dificuldade. Recuperou o ânimo e merece ficar", completou, reconhecendo que o time não estava bem quando o comandante chegou e deu uma melhorada após reformulação no elenco.

Koeman usou a ausência de algumas peças importantes para se defender, garantiu ter o apoio dos atuais jogadores e prometeu classificar o Barcelona às oitavas da Liga dos Campeões. Nas suas contas, teria de ganhar as duas do Dínamo de Kiev e o confronto direto com o Benfica. Laporta parece ter sido convencido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.