Laporta promete contestar ação legal do Barcelona

O ex-presidente do Barcelona, Joan Laporta, se defendeu das acusações feitas pela nova direção do clube catalão. E nesta segunda-feira, Laporta garantiu que contestará qualquer possível ação legal que seja movida contra ele.

AE, Agência Estado

18 de outubro de 2010 | 14h29

Em reunião realizada no sábado, o Barcelona prometeu reduzir gastos para diminuir a dívida do clube, avaliada em mais de 400 milhões de euros (US$ 563 milhões) - perdeu 79,6 milhões de euros (US$ 112,2 milhões) somente na última temporada. Revoltados com o déficit, os dirigentes decidiram em votação tomar alguma medida legal contra Laporta.

As críticas, no entanto, desagradaram ao ex-presidente, que chamou a decisão de "imoral". Laporta garantiu que deixou o clube em estado impecável e acusou o novo presidente, Sandro Rosell, de tentar prejudicar o Barcelona com a ação. "A atual direção está tentando destruir o que fizemos", atacou Laporta.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBarcelonaJoan Laporta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.