AFP
AFP

Las Palmas se torna o 3º time a demitir técnico neste início de Espanhol

Manolo Márquez continua trabalhando no time das Ilhas Canárias, nas equipes de base

Estadão Conteúdo

26 de setembro de 2017 | 12h16

O Las Palmas se tornou nesta terça-feira o terceiro time a demitir um técnico nesta edição do Campeonato Espanhol, que completou na última segunda apenas a sua sexta rodada. O técnico Manolo Márquez deixou cargo dois dias após a derrota por 2 a 0 para o Leganés, em casa, pela competição nacional.

O resultado ruim fez o Las Palmas fechar a última jornada do torneio na 15ª posição, com seis pontos, apenas dois à frente do La Coruña, 18º colocado e que hoje encabeça a zona de rebaixamento.

O próprio Manolo Márquez optou por pedir demissão do cargo e nesta terça-feira, em entrevista coletiva, afirmou que precisava agir com "honestidade" ao sair do comando de um time no qual não vinha conseguindo ter o sucesso que gostaria.

Ele havia sido promovido a técnico da equipe profissional do Las Palmas em julho passado, após dirigir a filial do time na campanha que o fez ascender à terceira divisão da Espanha. Márquez ainda continuará trabalhando no clube, mas agora em suas equipes de base.

Antes do Las Palmas, outros dois clubes já haviam anunciado demissões de técnicos durante este início de Campeonato Espanhol. Luis Zubeldía e Fran Escriba perderam os seus cargos enquanto estavam à frente respectivamente de Alavés e Villarreal. O primeiro destes times é o lanterna da competição e único que ainda não pontuou até agora, enquanto o Villarreal ocupa a 14ª posição, com sete pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato Espanhol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.