Sérgio Neves/AE - 18/11/2010
Sérgio Neves/AE - 18/11/2010

Lateral Alessandro admite que Corinthians desconhece o Tolima

Após se recuperar de catapora, ele estará em campo na quarta-feira pela pré-Libertadores

AE, Agência Estado

24 de janeiro de 2011 | 12h09

SÃO PAULO - O lateral-direito Alessandro será a principal novidade do Corinthians para o primeiro jogo contra o Deportes Tolima, da Colômbia, pela fase preliminar da Copa Libertadores da América, nesta quarta-feira, no Pacaembu. O jogador, que ainda não estreou por ter sido contaminado por catapora no final do ano passado, será escalado no lugar de Moacir, que sofreu lesão na coxa durante o empate por 1 a 1 com o Noroeste, neste domingo, pelo Campeonato Paulista.

Alessandro admitiu que o elenco corintiano não conhece o rival desta quarta-feira. "Precisamos passar pelo Tolima, que conhecemos pouco, mas vai nos causar muitas dificuldades. Temos que respeitar o time deles, mesmo sem conhecê-los", disse, em entrevista à TV Bandeirantes.

O Tolima conseguiu a vaga na Libertadores por ter feito a melhor campanha na somatória dos dois campeonatos nacionais da Colômbia no ano passado e disputará o torneio sul-americano pela quarta vez. Seu melhor resultado foi a chegada às semifinais em 1982.

O Corinthians enviou seu observador Mauro da Silva na semana passada ao Equador, onde o Tolima participou de dois amistosos contra o Barcelona, de Guayaquil. Um relatório com informações do rival e um vídeo com jogadas editadas será mostrado ao técnico Tite e aos jogadores nesta terça.

Dificuldades. O lateral-direito corintiano disse ainda que o time terá que superar não só o desconhecimento do adversário, mas também a falta de ritmo e o desentrosamento. "Disputar um jogo de tanta importância tão cedo não é o ideal, mas precisamos passar por cima de todas as dificuldades. A gente estará um pouco aquém nas condições técnicas e físicas, mas temos que entrar na fase de grupos."

Se passar pelos dois confrontos diante dos colombianos, o Corinthians se classificará para disputar a chave 7 da Libertadores, que já tem Cruzeiro, Estudiantes (ARG) e Guarany (PAR).

Catapora. Alessandro também comentou sobre o atraso no início de sua temporada. Ele precisou ser internado num hospital de São Paulo para tratar da catapora, doença mais comum em crianças, e só foi liberado para treinar no dia 14. "É complicado pegar catapora com 32 anos. O ano começou diferente para mim, um pouco mais difícil, mas quem sabe não termina com alegria?"

O jogador está prestes a iniciar seu quarto ano como titular do Corinthians, com quem estendeu vínculo até o final de dezembro. "Agradeço ao Flamengo por ter me revelado, mas o Corinthians é o clube com quem mais me identifiquei. Tem algo mais especial que o Flamengo", afirmou Alessandro, que também defendeu Palmeiras, Cruzeiro, Grêmio e Santos no futebol brasileiro.

Veja também:

linkCorinthians inscreve Ramírez e Willian na Libertadores

linkRonaldo critica 'egoísmo' do Corinthians

linkCorinthians lamenta empate, mas pensa na Libertadores

linkContusão de Moacir, problema de Tite para quarta

linkJOGO - Leia como foi Corinthians 1 x 1 Noroeste

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.