Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Lateral australiano fala sobre expectativa de ir à Copa: 'sonho de criança'

Josh Nisdon afirma que concorrência para uma vaga entre os 'socceroos" será alta

Estadão Conteúdo

20 de março de 2018 | 12h44

A seleção australiana já se prepara para a Copa do Mundo. Atualmente, a equipe está na Noruega, onde irá enfrentar o time da casa, e em seguida irá para Londres jogar com a Colômbia. Josh Risdon, um dos atletas com menos experiência na seleção, espera impressionar o técnico Bert Van Marwijk para realizar o sonho de infância de disputar o principal torneio do futebol mundial.

+ Casemiro vê jogo duro com Douglas Costa na Liga dos Campeões: 'Dou no meio dele'

+ Tite corta Alex Sandro e convoca Ismaily, do Shakhtar Donetsk

"Aquele sentimento de quando nos classificamos foi incrível e me estimulou a ir em frente para ter certeza de que estarei na Rússia. É algo que sonhei desde criança e poder dizer que joguei em uma Copa do Mundo seria um feito incrível. Definitivamente é algo que quero para minha carreira. Primeiro, era jogar para a seleção, e agora que consegui, jogar um Mundial", afirmou o atleta do Sydney Wanderers.

Segundo o lateral, a vaga será difícil de conseguir. "Vai ser uma semana competitiva treinando. Todo mundo vai querer jogar esses dois jogos para fazer uma boa impressão. E isso é bom para o time, os treinos serão fortes e vão nos preparar para os jogos", disse Risdon. O técnico Van Marwijk convocou 26 atletas para os amistosos.

Na Rússia, a seleção australiana caiu em um dos grupos mais equilibrados do torneio, ao lado de França, Peru e Dinamarca. Por isso, o time tem esperanças de igualar e talvez superar o melhor desempenho na Copa, as oitavas de final em 2006. Para isso, conta com o veterano artilheiro Tim Cahill, maior goleador da história do time com 50 gols.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.