Phil Noble / Reuters
Phil Noble / Reuters

Lateral da Inglaterra diz que sucesso no Liverpool garantiu convocação para Copa

Alexander-Arnold recusou convocação para Eurocopa Sub-19 em 2017, mas hoje está no grupo da Copa do Mundo

Estadão Conteúdo

11 Junho 2018 | 11h54

O lateral-direito Trent Alexander-Arnold afirmou que fez o certo quando decidiu recusar convocação para disputa do Campeonato Europeu Sub-19 de 2017, torneio vencido pela seleção da Inglaterra. O jogador inglês argumenta que ganhou a posição de titular do Liverpool nos treinamentos de pré-temporada e o desempenho pelo clube na última temporada garantiu a ele uma vaga na Copa do Mundo na Rússia.

+ Capitão inglês, Kane diz que brasileiro Ronaldo o inspirou a se tornar atacante

+ Contra racismo, lateral inglês pede para família não ir à Rússia acompanhar Copa

"Eu queria disputar o campeonato, foi uma decisão difícil tomada por mim, pelo clube e pela minha família. Mas eu queria focar em ser titular do Liverpool e imaginei que precisaria de descanso. O torneio ia tomar parte da pré-temporada, que eu acreditei ser importante e levar o tempo que eu precisaria para mostrar a (Jürgen) Klopp que eu estava melhorando e tinha fome para evoluir mais. Agora é possível ver que valeu a pena", disse o atleta em entrevista publicada neste domingo pelo jornal The Telegraph.

Alexander-Arnold afirma que não temeu por alguma possível retaliação da FA, entidade responsável por gerir a seleção da Inglaterra. "Eles foram muito compreensivos e sabia que não iam se ressentir por causa dessa decisão que eu tomei. Entenderam que meu plano era me esforçar dentro do clube e me consolidar como profissional. Estou feliz com o resultado", comentou.

Depois de se apresentar ao técnico Gareth Southgate para o início da preparação para o Mundial, o lateral-direito foi destaque no primeiro treinamento do elenco. O Twitter oficial da seleção inglesa publicou no dia 4 um vídeo com um gol de Alexander-Arnold feito de fora da área.

 

"Os outros atletas provavelmente ficaram surpresos que tentei um chute daqueles na minha primeira atividade. Há alguns meses eu não teria chutado, passaria para alguém. Agora eu acho que tenho a confiança para arriscar", disse o jogador.

A estreia da Inglaterra na Copa do Mundo será contra a Tunísia, na próxima segunda-feira, às 15h (de Brasília), em Volgogrado. As outras partidas da seleção inglesa no Grupo G vão ser contra Panamá e Bélgica.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.