Lateral é cortado, mas fica com Brasil no Mundial Sub-17

Invicto no Mundial Sub-17, o Brasil ganhou um desfalque ao vencer Honduras por 3 a 0, nesta quarta-feira, em Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos. O lateral-esquerdo Abner, do Coritiba, sofreu uma lesão no joelho esquerdo e não tem mais condições de jogo. Ele, porém, pediu para ficar com o elenco e recebeu apoio do técnico Alexandre Gallo e do seu clube.

AE, Agência Estado

24 de outubro de 2013 | 11h40

"Pedi para ficar, pois sei que posso ajudar de outra maneira. Quero contagiar o grupo ainda mais com minha alegria e fazer parte dessa campanha mais do que nunca", afirmou o lateral, titular da seleção brasileira.

Segundo a CBF, Gallo conversou com o médico Paulo Forte e pediu para o supervisor Roberto Valdemar ligar para o Coritiba, que autorizou a permanência do jogador com o grupo até o fim do Mundial.

"Um lesão como essa precisa de um tempo antes da cirurgia e também de um trabalho muscular específico pré-operatório. Em contato com o médico do Coritiba, ele me disse que não marcaria a intervenção antes de três semanas, que é o máximo de tempo que ficaremos nos Emirados. Sendo assim, esse tratamento inicial será feito aqui", comentou Forte.

O Brasil venceu seus três jogos até aqui no Mundial, fazendo 6 a 1 na Eslovênia e também na seleção da casa, e depois 3 a 0 em Honduras. Líder do Grupo A, espera um dos terceiros colocados nas oitavas de final. Nas quartas, pode pegar a Itália.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMundial Sub-17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.