Palmeiras/Site oficial
Palmeiras/Site oficial

Lateral Mayke pode ser uma das novidades do Palmeiras no clássico com o São Paulo

Jogador vem treinando normalmente após se recuperar de dores no púbis

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

12 de julho de 2019 | 09h34

O lateral Mayke pode ser uma das mudanças que o técnico Luiz Felipe Scolari planeja para a escalação do Palmeiras no clássico com o São Paulo neste sábado, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Depois de se reapresentar antes que os companheiros após a Copa América para realizar um tratamento para dores no púbis, o lateral treinou nesta quinta-feira e deve treinar novamente nesta sexta-feira. Embora ainda esteja sem ritmo de jogo, ele pode ser uma opção para o clássico.

Felipão vai repetir a estratégia de mudar diversos titulares como vem fazendo desde o ano passado.  As mudanças mais importantes devem ocorrer na defesa. Antônio Carlos e Edu Dracena têm chances de entrar no clássico. Na lateral esquerda, Victor Luis deve ocupar a vaga de Diogo Barbosa. Na direita, existe a chance Mayke atuar no lugar de Marcos Rocha.

No meio, Felipe Melo deve sair para a entrada de Thiago Santos. Também existe a possibilidade de Zé Rafael, autor do gol sobre o Inter, dar lugar para Gustavo Scarpa, que está recuperado de lesão. Outras possíveis saídas são o volante Felipe Melo (para a entrada de Thiago Santos), o meia Zé Rafael (Gustavo Scarpa) e o atacante Deyverson (Borja).

O treinador prevê mudanças de olho no jogo de volta da Copa do Brasil diante do Internacional. O Palmeiras precisa de um empate para avançar às semifinais. Vitória do Inter por um gol de diferença leva a decisão para os pênaltis. Não há gol qualificado nesta edição do torneio. “Quarta-feira tem a decisão (o jogo de volta) contra o Internacional. Eu tenho que pensar quem realmente foi ao máximo hoje, para que esteja em condições na quarta”, afirmou Felipão.

Líder do Brasileiro com 25 pontos depois de nove rodadas, o Palmeiras tem cinco de vantagem para o Santos, segundo colocado. O São Paulo é o nono colocado com 14 pontos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.