Siphiwe Sibeko/Reuters
Siphiwe Sibeko/Reuters

Lateral que defendeu Honduras na Copa de 2014 morre aos 29 anos

Juan Carlos García tinha leucemia e estava aposentado desde 2015

EFE

09 Janeiro 2018 | 13h19

Juan Carlos García, lateral-esquerdo da seleção de Honduras na Copa do Mundo de 2014, morreu na noite desta segunda-feira, aos 29 anos, em decorrência da leucemia que o fez se aposentar do futebol em 2015. A informação foi divulgada hoje pela federação de futebol do país da América Central. O ex-defensor morreu em um hospital da capital hondurenha, Tegucigalpa.

Após atuar em duas partidas da fase de grupos da Copa do Mundo de 2014, foi diagnosticado com leucemia em fevereiro de 2015, quando pertencia o Wigan, da Inglaterra, mas estava cedido por empréstimo ao Tenerife, da Espanha.

O clube garantiu assistência ao jogador e, inclusive, planejou volta aos gramados para a temporada 2016/2017, o que não aconteceu por causa de uma recaída.

Na carreira, García também vestiu as camisas de Marathón e Olimpia, ambos de Honduras. Pela seleção bicolor, o lateral-esquerdo fez 34 partidas, anotando um gol. O corpo, segundo a federação local, será enterrado na cidade de Tela, onde o jogador nasceu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.