Christof Stache/ AFP
Christof Stache/ AFP

Rafinha, do Bayern, desiste da seleção para defender Alemanha

Lateral-direito brasileiro foi convocado para as eliminatórias

Estadão Conteúdo

22 de setembro de 2015 | 20h02

Apenas cinco dias após ser convocado para defender a seleção brasileira nas Eliminatórias, o lateral-direito Rafinha surpreendeu ao pedir dispensa do time nesta terça-feira. O jogador do Bayern de Munique não quer entrar em campo em jogo oficial pelo Brasil para não abrir mão da chance de defender a seleção da Alemanha futuramente.

De acordo com a CBF, Rafinha pretende se naturalizar alemão, o que abriria a possibilidade de jogar com a camisa alemã nas próximas competições, como a Eurocopa de 2016. O lateral vislumbra esta chance graças à aposentadoria de Philipp Lahm. O experiente lateral decidiu deixar o time alemão após a conquista do tetracampeonato mundial, no ano passado, no Brasil.

Em carta enviada à CBF, o brasileiro alegou falta de espaço na seleção brasileira para pedir sua desconvocação. "Não venho sendo chamado regularmente, não sou uma das principais opções em minha posição, considerando que há outros profissionais na minha frente", afirmou o jogador.

Rafinha foi convocado na última quinta-feira para os dois primeiros jogos do Brasil nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 por causa da falta de opções do técnico Dunga. Daniel Alves, do Barcelona, e Danilo, do Real Madrid, têm a preferência do treinador, mas estão machucados e não poderão enfrentar o Chile, no dia 8, e a Venezuela, no dia 13. 

Para estas partidas, Dunga chamara Rafinha e Fabinho, do Monaco. Ao anunciar a desconvocação do primeiro, a CBF não definiu o nome do substituto do lateral para os jogos de outubro.

Rafinha joga no futebol alemão desde 2005, quando deixou o Coritiba para defender o Schalke. Em 2010, ele foi transferido para o Genoa. Mas no ano seguinte já voltou para a Alemanha. Passou então a jogar pelo poderoso Bayern de Munique, pelo qual foi campeão nacional três vezes, campeão europeu e mundial. Agora o jogador pretende ganhar chances na seleção alemã.

"Respeitamos a opção do jogador, elogiamos a sua transparência e estamos executando o cancelamento da convocação de Rafinha. A CBF entende que somente jogadores integralmente comprometidos com a seleção e nossa filosofia de trabalho podem fazer parte do grupo que representa o Brasil pelos gramados de todo o mundo", escreveu a CBF, em nota.


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.