Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

Lateral Régis tem contrato suspenso com o São Paulo por problemas pessoais

Clube garante que o vínculo não está rescindido, mas não estipula data para o retorno do atleta

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

11 Junho 2018 | 16h02

O São Paulo perdeu temporariamente o lateral-direito Régis. O jogador teve seu contrato suspenso com a equipe paulista para resolver um sério problema pessoal, não revelado pelo clube.

Com a presença de Brenner, São Paulo volta aos treinos após vitória em Curitiba

Em nota, o clube não estabelece uma data para o retorno do lateral. A suspensão o libera da agenda de compromissos do departamento de futebol, mas não significa que o vínculo com o clube foi rescindido.

Sem dar detalhes do problema que afasta o jogador de seus compromissos profissionais, o clube cita a família de Régis. "O São Paulo acolhe o jogador e a família, e torce para que em breve ele possa estar presente nos compromissos diários junto ao elenco."

Reforço contratado do São Bento para este ano, Régis disputou dez partidas pelo São Paulo. Começou atuando em sete. Teve sequência como titular com Diego Aguirre.

Sua última aparição com a equipe tricolor foi na vitória por 3 a 2 sobre o Botafogo, dia 30 de maio, no Morumbi, em que foi titular. O atleta não foi relacionado para nenhuma partida do São Paulo desde então.

Veja a nota oficial do clube:

"O São Paulo Futebol Clube comunica que nesta segunda-feira (11) liberou o atleta Régis Ribeiro de Souza da agenda de compromissos do departamento de futebol.

Ele passará um período dispensado de suas atividades para que possa resolver questões de ordem pessoal. A partir deste momento o contrato do atleta está suspenso, mas não rescindido, e poderá ser retomado tão logo o São Paulo entenda que é possível dar seguimento ao exercício profissional.

O São Paulo acolhe o jogador e a família, e torce para que em breve ele possa estar presente nos compromissos diários junto ao elenco."

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.