Laudo do Pacaembu sai em 10 dias

A torcida paulistana ainda terá de esperar por mais dez dias para saber se o tobogã do estádio do Pacaembu voltará a ser liberado. Nesta segunda-feira, técnicos da empresa Leme Brasil começaram a avaliação das estruturas da arquibancada para saber se elas agüentam um grande impacto, que poderia ser causado, por exemplo, pelos saltos dos torcedores na comemoração de um gol.Segundo o diretor da empresa, Marco Juliani, a análise, feita com as mesmas máquinas usadas em 1996 no estádio do Morumbi, ainda vai demorar de dois a três dias para ser encerrada. "Estamos dividindo o tobogã em três partes para realizar o trabalho", explicou. A avaliação será feita com a ajuda de uma máquina, chamada vibrodina, que simula a trepidação.Segundo o diretor do Pacaembu, Olívio Pires Pitta, o trabalho não custou nada à Prefeitura, que administra o estádio. "Eles se ofereceram para nos ajudar, tendo como contrapartida a divulgação do trabalho", revelou. Ele afirmou ainda que está preparando um relatório sobre todas as melhorias necessárias no estádio, que será encaminhado à Secretaria Municipal de Esportes no fim do mês.São Januário - O diretor do Departamento de Controle e Uso de Imóveis (Contru), Clayton Claro da Costa, afirmou que as normas de conservação dos estádios de São Paulo estabelecidas pelo Contru deverão ser utilizadas nas reformas em São Januário, no Rio. "Há cerca de duas semanas recebi o telefonema de um dos vice-presidentes do Vasco pedindo para que eu enviasse informações sobre os especificações exigidas para os estádios da Capital", disse ele, que já encaminhou todas os dados ao clube carioca sobre os critérios de avaliação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.