Lazaroni faz suspense no Botafogo

O técnico Sebastião Lazaroni fez mistério e não revelou a escalação da equipe para a partida decisiva da semifinal do Torneio Rio-São Paulo, contra o Santos, nesta quarta-feira, às 21h40, na Vila Belmiro. "Desta vez, o treinador santista não terá nenhuma dica sobre o time. O suspense é uma arma e que posso e vou usar", explicou, confiante. A principal dúvida de Lazaroni é na zaga por causa de uma contusão de Váldson. Com uma contusão no joelho esquerdo, ele pode desfalcar o time. Em seu lugar, o treinador deve escalar os volantes Júnior ou Cléber, que seriam improvisados na posição. No meio-de-campo, Rodrigo recuperou-se de dores na virilha direita e retorna à equipe. Souza e Serginho, que teve um bom desempenho na vitória sobre o Flamengo, disputam a outra vaga. Marcelinho Paulista e Reidner completam o meio-de-campo. Apesar do "mistério" feito por Lazaroni, o meia Reidner revelou que será o responsável por uma "marcação especial" no meia Robert. Depois das boas atuações, contra o Santos e o Flamengo, o atacante Taílson espera quebrar um tabu. O jogador nunca venceu uma partida ou marcou um gol na Vila Belmiro. Protesto - O presidente do Botafogo, Mauro Ney Palmeiro, afirmou que a equipe jogará na Vila Belmiro preocupada com a superlotação do estádio. De acordo com o dirigente, a capacidade total do local ainda não foi comprovada pelo clube santista. Ele duvida que o campo santista possa comportar 25 mil pessoas. "O Santos é um excelente anfitrião, mas temo por uma superlotação. Espero que não aconteça um acidente como o de São Januário", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.