Lazio proibida de contratar reforços

A Fifa proibiu, hoje, que os dirigentes da Lazio contratem novos jogadores até que o clube romano pague suas dívidas com o Manchester United, Valência, Cruzeiro, Sporting de Lisboa e com o argentino Vélez Sarsfield. A entidade máxima do futebol ainda pede que o clube italiano pague os salários de seus jogadores, que há quatro meses não recebem. A Lazio, apesar da crise, pretendia contratar três jogadores para a temporada 2002-2003: o brasileiro Eriberto e Manfredini, do Chievo, e Oddo, do Verona. Além desses jogadores, o argentino Sorín poderia voltar ao Cruzeiro, já que o time brasileiro ainda não foi pago pela contratação do lateral argentino. A crise ainda está obrigando a Lazio a verder suas principais estrelas. Alessandro Nesta, López e Hernán Crespo podem sair da equipe antes mesmo do início do campeonato. Nesta interessa ao Milan e ao Real Madrid e López poderia ser transferido para o Chelsea, da Inglaterra. Já Hernán Crespo poderia substituir a Ronaldo na Inter de Milão, caso o pentacampeão de fato seja transferido para o Real Madrid. Enquanto a Fifa anunciava o embargo sobre a Lazio, os dirigentes romanos anunciavam que estavam contratando o atacante italiano Enrico Chiesa, da falida Fiorentina. A transação, porém, não custou nada ao Lazio, já que a Fiorentina havia liberado seus jogadores depois de sua quebra.

Agencia Estado,

22 Agosto 2002 | 15h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.