Leandrinho opera joelho e desfalca Ponte por seis meses

O atacante Leandrinho desfalcará a Ponte Preta pelos próximos seis meses. Ele passou por uma cirurgia para corrigir uma lesão no ligamento cruzado do joelho direito, sofrido no empate por 2 a 2 contra o Guaratinguetá, no último domingo. O diretor de futebol da Ponte, Dicá, lamentou a contusão, que deve implicar numa contratação a mais para a Série B do Campeonato Brasileiro.

AE, Agencia Estado

31 de março de 2009 | 17h50

"Infelizmente contusões como essa são parte do dia a dia do esporte, mas o Leandrinho é um jogador importante e sua ausência neste período de recuperação será sentida", afirmou nesta terça-feira o dirigente, que também confirmou que jogadores serão contratados não só para repor a ausência do atacante, mas também para reforçar o atual elenco.

"Com certeza iremos atrás de alguém para repor a posição. Devemos anunciar os reforços após o final do Paulistão. Por enquanto só confirmamos o meia Fabiano Gadelha, hoje no Marília, que já no dia 6 de abril estará se apresentando aqui", confirmou Dicá, citando o jogador anunciado pelo presidente Sérgio Carnielli, na última segunda-feira.

O presidente confirmou também a participação do clube na Copa Paulista. De acordo com Carnielli, a Ponte precisa de um elenco forte para poder disputar o segundo semestre. "Quem não for aproveitado no Brasileiro da Série B vai ser aproveitado na Copa Paulista", justificou o cartola.

Ele também fez questão de garantir que jamais aceitaria inverter o mando de campo com o Santos, na última rodada do Paulistão, como chegou a ser comentado em São Paulo. "A Ponte sempre vai respeitar o direito de seu torcedor e nunca beneficiará este ou aquele adversário", concluiu.

Na quinta-feira, a Ponte Preta vai enfrentar o Botafogo, em Ribeirão Preto, certamente com muitos reservas. O técnico Marco Aurélio já reiterou várias que a prioridade, agora, é a disputa da Série B e que se o time vier a disputar o Título do Interior o fará testando jogadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.