Leandro Amaral critica a diretoria em sua volta ao Vasco

Atacante diz que ninguém o procurou para acertar sua situação com o clube cruzmaltino

Agência Estado

25 de abril de 2008 | 21h50

Depois de perder uma briga judicial, o atacante Leandro Amaral foi obrigado a deixar o Fluminense e a voltar ao Vasco. Ele se reapresentou em São Januário nesta sexta-feira, fez um treino físico correndo em volta do gramado e, em sua primeira entrevista coletiva, criticou a diretoria do clube. "Eles sabem o que eles fizeram", declarou, criando mal-estar. "É fácil vir aqui e falar com a imprensa, com o vizinho, mas falar na minha cara é muito mais difícil. A gente tinha vários acordos. Agora é deixar para trás e tentar ter sucesso de novo", afirmou o jogador. "Não é o fim do mundo. Acredito no meu potencial. Sei o que eu posso render e no que eu posso ajudar, como ajudei em todo o ano passado."Leandro negou que tenha tido qualquer conversa com o presidente do clube, Eurico Miranda. "Falei apenas com o José Luiz [Moreira vice-presidente de futebol] e com os advogados. Não guardo mágoa de ninguém", disse. Leandro Amaral, de 30 anos, já marcou 37 gols em 64 jogos com a camisa do Vasco.Leandro Amaral disse estar preparado para formar a dupla de ataque com Edmundo. "É um grande jogador, um grande ídolo do Vasco e para mim vai ser uma alegria muito grande atuar com ele. Espero repetir com o Edmundo o que fiz com o Romário aqui na minha outra passagem", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Leandro AmaralVasco da Gama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.