Leonardo Soares/AE
Leonardo Soares/AE

Leandro Damião faz três gols e Internacional amplia crise do Palmeiras

Time é derrotado por 3 a 0, no Pacaembu, e torcida protesta contra jogadores e diretoria

Demétrio Vecchioli, Agência Estado

11 de setembro de 2011 | 17h56

SÃO PAULO - O Pacaembu era a esperança do Palmeiras para sair da crise. Único que não havia perdido em casa ainda no Brasileirão, o time alviverde não soube aproveitar as diversas chances criadas por Marcos Assunção, viu Leandro Damião ser eficiente, marcar três vezes, e definir a vitória do Internacional por 3 a 0, nesta tarde de domingo. A paz que Felipão tanto queria não veio.

Com o resultado, os gaúchos ultrapassaram o Palmeiras na classificação - 34 contra 35 pontos. Por causa da má fase e da derrota merecida, a torcida alviverde protestou bastante durante o jogo e principalmente após o apito final, virando as costas para o time. O alvo não foi apenas os jogadores, mas também a diretoria do Palmeiras.

Desde que venceu o Corinthians, na última rodada do primeiro turno, o Palmeiras não conseguiu mais vitórias. Perdeu para Botafogo e Inter e empatou com Atlético-PR e Cruzeiro. Com 34 pontos, é apenas o oitavo na tabela, e poderia terminar a rodada a dez pontos do líder, se o São Paulo vencesse o Grêmio e assumisse a ponta. O Inter, que chegou a quatro jogos sem derrota, com 35 pontos, está em sétimo.

Domingo que vem, pela 24.ª rodada, o Palmeiras encara o Avaí, em Florianópolis. O Internacional vai jogar em casa, no Beira-Rio, contra o Coritiba. No meio de semana, o palmeirense Henrique e os colorados Oscar e Leandro Damião defenderão o Brasil no amistoso contra a Argentina, em Córdoba.

O JOGO

Não fossem por detalhes, as faltas cobradas por Marcos Assunção poderiam ter feito o Palmeiras ir para o intervalo com uma goleada. Foram quatro ótimas chances saídas dos pés do volante. A primeira, batida direto para o gol, acertou a rede, mas pelo lado de fora. Ao menos deu alguns segundos de alegria para o torcedor mais desatento. Na segunda tentativa, Marcos Assunção bateu no contrapé e Muriel fez excelente defesa.

Na terceira boa chance, vinda do lado direito, a zaga do Internacional desviou no meio do caminho e Luan perdeu chance incrível no segundo pau. Gabriel Silva não quis ficar atrás. Nos acréscimos, em lance idêntico, que só não teve o toque da zaga, o lateral esquerdo cabeceou para o chão, sozinho na trave esquerda, com o gol aberto, e mandou por cima. Sorte do árbitro Alício Pena Júnior, que ignorou impedimento do palmeirense.

O Internacional foi muito mais preciso numa das poucas vezes que chegou ao ataque, aos 24 minutos. Andrezinho recebeu na entrada da área, sofreu a falta, mas conseguiu tocar para Leandro Damião - o árbitro acertou em dar a vantagem. O centroavante da seleção dominou no meio, girou fácil sobre Henrique, jogador que nem a torcida do Palmeiras entende por que foi chamado por Mano Menezes para a seleção, e bateu na saída de Marcos.

No segundo tempo, o Palmeiras foi um pouco mais criativo. Nem todas as suas jogadas saíam de bolas paradas. Quase sempre, porém, dos pés de Marcos Assunção. Aos 2 minutos, o volante bateu falta na área, Fernandão acertou linda bicicleta e quase fez um golaço. Pouco depois, em lance parecido, a tentativa do atacante foi de cabeça. Muriel fez ótima defesa com os pés.

O Palmeiras pressionava e tentava o gol de todos os jeitos. Um chute de Marcos Assunção, aos 12, desviou na zaga e quase enganou Muriel. Luan também tentou, ao receber longo lançamento vindo da defesa. Recebeu na esquerda da área, mas bateu errado, pela direita.

O Internacional abdicava de jogar, a ponto de Kléber levar cartão por fazer cera, aos 16 minutos. Dorival não gostou da postura de seu time e trocou D'Alessandro e Sandro Silva por Ilsinho e Bolatti. Com isso, os visitantes conseguiram equilibrar a partida. Num lance do ex-são-paulino, Marcos fez ótima defesa. Na melhor chance do Inter, o zagueiro Rodrigo Moledo atravessou o campo com a bola nos pés, mas, ao entrar na área acompanhado de um marcador e de Leandro Damião, livre, tentou o drible e desperdiçou o ataque.

BANCO QUE NÃO AJUDA

As alterações de Felipão - Tinga e Ricardo Bueno nas vagas de Patrik e Vinicius - não surtiram resultado. A tentativa de pressionar sem qualidade no passe abriu espaço para o contra-ataque do Internacional. Aos 37, Nei deu a assistência para Leandro Damião tocar na saída de Marcos e fazer 2 a 0.

O terceiro gol poderia ter saído quando Marcos tentou driblar Damião e perdeu a bola na intermediária. Com o gol aberto, Ilsinho fez firula e desperdiçou a chance. Se redimiu aos 47, ao tocar para Damião tirar de Thiago Heleno, driblar Marcos, levar a bola até a linha do gol e só empurrar para as redes. Foi o 13.º gol do novo vice-artilheiro do Brasileirão.

PALMEIRAS 0 X 3 INTERNACIONAL

PALMEIRAS - Marcos; Cicinho (Chico), Thiago Heleno, Henrique e Gabriel Silva; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Patrik (Tinga) e Luan; Fernandão e Vinicius (Ricardo Bueno). Técnico - Luiz Felipe Scolari

INTERNACIONAL - Muriel; Nei, Rodrigo Moledo, Juan e Kléber; Elton, Sandro Silva (Bolatti), Andrezinho (Fabrício) e D''Alessandro (Ilsinho); Oscar e Leandro Damião. Técnico - Dorival Júnior

Gol - Leandro Damião, aos 24 do primeiro tempo, aos 37 e a aos 47 minutos do segundo tempo

Árbitro - Alício Pena Júnior (MG)

Cartões amarelos - Gabriel Silva, Patrik, Muriel, Sandro Silva, D'Alessandro, Kléber e Oscar

Renda - R$ 290.971,00

Público - 9.702 total

Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.