Leandro fica um ano no São Paulo

Leandro, que completará 25 anos na terça-feira, afirmou, hoje, ter recebido o melhor presente de sua vida: a transferência para o São Paulo. O atacante, que despontou na Portuguesa e teve passagens discretas pela Fiorentina e pelo Grêmio, garantiu ser são-paulino desde a infância e que sempre sonhou atuar pelo clube do Morumbi. "Meus pais, meus tios, minha família toda é são-paulina", declarou, durante sua apresentação oficial, no CT da Barra Funda. O jogador, que tem vínculo com a Fiorentina, foi emprestado ao São Paulo por um ano sem praticamente nenhum custo. O clube italiano não demonstrava interesse em utilizá-lo na próxima temporada e, por isso, o liberou sem exigir recompensa financeira. O atleta chegou a ser oferecido a alguns outros clubes do Brasil, mas muitos não o quiseram por duvidar de suas condições físicas. Leandro, porém, fez questão de dizer que está totalmente recuperado de uma cirurgia que sofreu no joelho esquerdo, por causa de ruptura do ligamento cruzado. "Estou muito bem." Sua animação contrastava, no entanto, com uma certa preocupação dos concorrentes a uma vaga ao ataque. Segundo Luís Fabiano, não havia a necessidade de a diretoria contratar novos atacantes. "Não tenho de opinar em nada (sobre a chegada de Leandro). Sou apenas funcionário do clube." O técnico Oswaldo de Oliveira acredita que, agora, o ataque tem boas opções para o Campeonato Brasileiro. Não acredita que seu time tenha um número exagerado de jogadores para a posição. Além de Leandro, o São Paulo conta com Luís Fabiano, Reinaldo, Sandro Hiroshi e o jovem Rico. "Se a gente puder, traz o Batistuta também", exagerou. Oliveira comentou, ainda, que pode até utilizar três atacantes durante a competição. O diretor de Futebol, Carlos Augusto de Barros e Silva, confirmou que o clube está atrás de mais um ou dois reforços. O zagueiro Régis, do Fluminense, está muito perto do Morumbi. O outro será um meia, possivelmente Zinho. O jogador só não foi contratado ainda por causa do alto salário, cerca de R$ 100 mil. Em jogo-treino disputado com o União São João, hoje, no CT, a equipe venceu por 4 a 2, gols de Júlio Baptista, Luís Fabiano, Gabriel e Reinaldo. Vitória na Justiça - O juiz Mariano Leonel de Souza, da Vara da Fazenda Pública, deu ganho de causa ao São Paulo contra a execução fiscal que lhe move a Prefeitura Municipal de São Paulo. A Prefeitura autuou vários clubes e os intimou a recolher o INSS sobre a atividade de de bingo, em meados dos anos 90. O São Paulo, comandado pelo advogado José Carlos de Mello Dias, se defendia na Justiça desde 1994.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.