Leão aceita as desculpas de Nenê

Depois de dois empates seguidos, o Santos vai a Belém para enfrentar o Paysandu na quarta-feira, na tentativa de conseguir a primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Para esta partida, o técnico Emerson Leão poderá escalar o time na formação antiga, com Michel voltando à lateral-direita e Elano para sua posição de origem, no meio-de-campo, já que Nenê cumprirá suspensão automática por ter sido expulso no jogo contra o Atlético-MG, sábado. Nenê havia conseguido uma vaga no time principal depois de ter mostrado bom desempenho quando era chamado para entrar na equipe, geralmente no segundo tempo. Com a expulsão num lance desnecessário - colocou a mão na bola e já tinha levado um cartão amarelo - chegou a temer a volta ao banco. Mas Leão garantiu que o jogador não perdeu espaço, muito embora tenha considerado a jogada infantil e que o cartão amarelo aplicado foi justo. O que o treinador não concordou foi com o primeiro cartão que Nenê levou. "O juiz não precisava ter dado e, se precisasse, teria que dar uns dez cartões para os jogadores do Atlético." Nenê admitiu o erro e, muito chateado com o lance, pediu desculpas aos companheiros. "Foi um ato sem sentido e não era minha intenção fazer a falta e a expulsão inesperada me deixou muito triste." Ele sabe que acabou prejudicando a equipe. "Com um jogador a menos, eles tivereram que se desdobrar em campo." Já o empate foi considerado um bom resultado, dentro das circunstâncias da partida. Para Leão, seu time sempre joga para vencer, mas que o empate foi um mal menor. "Enfrentar o Atlético com 11 jogadores é difícil e, com 10, fica mais difícil ainda." Os jogadores entenderam que o resultado foi bom e a partir desta segunda-feira trabalham para conseguir a primeira vitória no Brasileiro, quarta-feira, contra o Paysandu, em Belém. Para Diego, "a equipe do Atlético é muito rápida e fica difícil a marcação num campo como o Mineirão." "Foi um ponto importante, mas temos dois empates e precisamos de uma vitória para não complicar as coisas mais para a frente", destacou o lateral Léo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.