Leão acha que o Santos irá para a final

A reação do Santos no segundo tempo do jogo de hoje serviu para o técnico Leão ter certeza de que o seu time voltou a jogar o seu melhor futebol e que vai passar para a final do Campeonato Paulista, superando o São Caetano, sábado à tarde, no ABC. "Vamos para a segunda partida mais fortalecidos e favorecidos. Para ganharmos, basta repetirmos o espetáculo de hoje", disse o treinador. No intervalo do jogo, Leão não chegou a "jogar a toalha", mas até admitiu que a derrota com a diferença de um gol não seria um mau resultado, diante das circunstancias. "Embora jogando com dois volantes no primeiro tempo a nossa equipe foi a que mais pressionou, mas o São Caetano foi feliz nas duas conclusões. Por isso disse aos jogadores: se não conseguirmos vencer, vamos pelo menos empatar. E se não conseguirmos empatar, então temos que perder por uma pequena diferença para podermos obter a classificação na casa deles." Poucas vezes nos quase dois anos da sua segunda passagem pela Vila Belmiro, Leão demonstrou tamanho otimismo em relação ao futebol do seu time, a ponto de ter considerado secundário o que considerou "alguns erros do juiz", contra o seu time (é lógico). "No começo o juiz chegou a preocupar, mas depois melhorou. No segundo tempo, o 5 deles (Marcelo Matos), que já tinha o amarelo, quase arrancou a camisa do Basílio pelo pescoço e o juiz não quis tirar o segundo jogador deles. Mas a arbitragem é um problema da Federação Paulista de Futebol e não me preocupa." Um dos motivos para Leão considerar o Santos o favorito para o jogo de sábado no estádio Anacleto Campanella, é o bom retrospecto do time fora de casa. "O São Caetano está pronto para se tornar um clube grande e já consegue ganhar algumas partidas fora do seu campo, mas o Santos já está habituado a esse tipo de situação. Quando eu cheguei à Vila Belmiro, um dos problemas do Santos era não conseguir ganhar fora, agora o nosso aproveitamento na Copa Libertadores da América é de 100% nas partidas fora da Vila. E nas competições internas, o índice é de quase 50% por cento." Leão evitou falar sobre os jogadores que substituíram o zagueiro Alex (recuperando-se de um estiramento muscular na coxa direita) e o polivalente Elano (gripado). "Sempre falo que quando um jogador não pode atuar, para mim é um problema a menos, porque deixo de pensar nele e me fixo apenas em quem vai entrar. Por isso, prefiro não falar dos jogadores e nem fazer projeções para o jogo de sábado. Tenho muito tempo para decidir e ainda preciso saber de algumas coisas. Alguém sabe se o São Caetano perdeu algum jogador com cartão amarelo?", perguntou aos jornalistas, na coletiva à imprensa. Os jogadores folgam amanhã e terá-feira vão treinar em dois períodos. Alex e Elano deverão ser colocados à disposição de Leão pelo departamento médico, enquanto o zagueiro Pereira, que saiu contundido da partida de hoje, será reavaliado amanhã. O centroavante Leandro Machado, contratado para ser a solução da camisa 9 na segunda fase da Copa Libertadores da América, continua aguardando a chegada de sua documentação do Queretero, do México, para ser apresentado à imprensa, como novo reforço. Consta que o clube mexicano exige uma importância, com a qual o Santos não concorda, para liberar o centroavante.

Agencia Estado,

28 de março de 2004 | 19h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.