Leão aprova poder de reação santista

Depois do empate contra o Paraná no sábado, os jogadores do Santos retomam os treinamentos nesta terça-feira pela manhã sob a expectativa da chegada do cinco vezes campeão mundial de Fórmula 1, Michael Schumacher, que treinará junto com os santistas na quarta-feira às 16 horas, na Vila Belmiro. Os atletas estão procurando assimilar o resultado da estréia, já que contavam como certa a vitória. ?Fomos surpreendidos pelo adversário e, quando saímos em busca do empate, abrimos espaço para a marcação do segundo gol", disse o zagueiro Alex, para quem ?o empate teve sabor de derrota". Para Alex, o time errou tanto no ataque como na defesa e que é preciso corrigir esses erros nos treinamentos da semana. ?Na hora do segundo gol, quando o time tinha partido para cima do adversário, o Michel ficou sozinho contra dois jogadores deles. Ele lamentou, porém, a arbitragem de Marcos Antônio Café, que deixou de marcar dois pênaltis a favor do Santos. Já o técnico Emerson Leão evitou comentar o trabalho do árbitro, que considerou ?infeliz", e preferiu elogiar a capacidade de recuperação demonstrada pelos seus jogadores. ?Foi um desempenho positivo se considerarmos que erramos nos primeiros 20 minutos e permitimos o contra-ataque, mas tivemos o poder de reação e empatamos o jogo por 2 a 2." Segundo o treinador, seu time ?tem um potencial ofensivo muito grande, que cria possibilidade de gol em quantidade, que mais faz gol no campeonato e que joga para vencer". Por isso, segundo ele, o empate não foi o resultado ideal, mas que, diante das circunstâncias, ?foi o menos ruim". Pela pressão que o Santos fez no segundo tempo, Leão acha que se o resultado fosse uma vitória por 6 a 2 ?seria pouco, com todo o mérito do adversário?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.