Leão barra garotos para jogo contra o lanterna

Jovens atacantes Tiago Luís e Alemão estarão no banco de reservas do Santos contra o Rio Preto

Sanches Filho, Especial para O Estado de S. Paulo

16 de fevereiro de 2008 | 16h04

Desde que reassumiu o Santos, em dezembro do ano passado, o técnico Emerson Leão tem repetido que vai dar oportunidades aos garotos relevados pelas categorias de base no clube. Mas neste domingo, às 18h10, contra o Rio Preto, em São José do Rio Preto, os jovens atacantes Tiago Luís e Alemão não estarão em campo diante do lanterna do Campeonato Paulista. O jogo terá transmissão do estadao.com.br.  Veja também: Classificação Resultados e calendário No sábado pela manhã, no último treino antes do jogo, Leão mandou os dois garotos treinarem separadamente do resto do grupo. Eles nem sequer viajam para Rio Preto. "Estou deixando os dois fora para que reflitam sobre o que aconteceu neste mês", declarou Leão. "Eles começaram bem, mas depois caíram e agora precisam pensar mais no profissionalismo." Assim, Wesley ganha nova chance, após ter jogado bem contra o Cúcuta Deportivo, pela Libertadores, no meio da semana. Ele será o companheiro de Kléber Pereira no ataque. E os reservas serão Renatinho e o argentino Mariano Trípodi. BOM MOMENTOApesar do afastamento dos garotos, o clima na Vila Belmiro já começa a melhorar. A boa atuação no clássico com o São Paulo e o empate em sua estréia na Libertadores, diante do Cúcuta, na Colômbia, animaram o Santos para conseguir a terceira vitória no Paulista. E, se somar os três pontos hoje à noite, o time pode ficar um pouco mais longe da zona do rebaixamento e até começar a sonhar com classificação às semifinais do torneio.  "A equipe será mudada outra vez e faremos outros testes. Vai ser dessa maneira até dar certo", disse o técnico, ainda insatisfeito com o desempenho de seus comandados. O treinador não foi capaz de repetir a escalação duas vezes seguidas neste início de temporada.  RIO PRETOMarcelo Bonan; Éder Baiano, Jefferson e Rafael Silva; Rafinha, Mário André, Émerson, Danilo Oliveira, Piá e Reivan; Paulo Roberto.Técnico: José Carlos Serrão. SANTOSFábio Costa; Domingos, Evaldo e Betão; Denis (Marcinho Guerreiro), Adriano, Rodrigo Souto, Molina e Carleto; Wesley e Kléber Pereira. Técnico: Emerson Leão. Árbitro: Wilson Seneme.Estádio: Anísio Haddad, em São José do Rio Preto (SP)Horário: 18h10Rádio: Eldorado/ESPN - AM 700TV: Pay-per-viewLeão admite que falta muito para chegar à formação ideal. Depois de nove jogos, ele ainda trabalha para descobrir novos valores e recuperar alguns atletas. É a repetição do trabalho que fez em 2002, quando lançou Robinho, Diego, Elano e Alex e redescobriu Renato e Léo, que estavam marginalizados na Vila Belmiro.  No jogo com o Cúcuta, o técnico santista surpreendeu ao escalar o equatoriano Quiñones e o colombiano Molina, contratados à sua revelia, no meio-de-campo. "Eu precisava vê-los atuar", explicou Leão após a partida.  Molina foi o mais elogiado. Apesar da atuação discreta, mostrou espírito de equipe e foi mantido em campo durante os 90 minutos.  Não só pela atuação razoável na estréia, mas também em razão da suspensão de Tabata, o colombiano deve continuar no time neste domingo. "Gostei do Molina, que atuou a partida inteira e até no último minuto voltou para dar carrinho", elogiou Fábio Costa.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.