Leão: "Brasileiro tem cheiro ruim"

A dois dias do esperado clássico com o Corinthians, o técnico Emerson Leão soltou um desabafo sobre as recentes confusões do Campeonato Brasileiro, usando termos como ?mar de lama? e ?cheiro ruim? para definir a competição. Para ele, a situação só piorou após a confusão no Corinthians e Santos de quarta-feira, na Vila Belmiro. ?Eu só ouço críticas em relação a este Brasileiro. E quando a gente pensa que não dá para ficar mais ruim, eles conseguem deixar mais ruim. Não encontro outra palavra para isso. Não é que ficou pior. Ficou mais ruim mesmo!?, disse o treinador´, após o treino de ontem. O tom das declarações era um misto de desolação e revolta. Leão teme pelo pior. ?Pelo que andei escutando, o torneio pode ser paralisado, terminar nos tribunais. Não sei o que pode acontecer. Algum presidente de clube que sentiu prejudicado pode buscar a Justiça Comum?, desabafou o treinador, que lamentou sua impotência diante da situação. ?Nunca somos chamados para opinar nada. O problema é que os notáveis não são do ramo!?, alfinetou.?Todos com quem converso, só ouço críticas, reclamações. Ninguém está satisfeito. O que está acontecendo está longe de ser normal. Estava na cara que o jogo de quinta ia ter problemas, por tudo que aconteceu antes. Quando saiu o pênalti, naquele momento, todo mundo sabia que o jogo não ia terminar?, disse Leão, referindo-se ao final do jogo entre Santos e Corinthians, decidido com um pênalti apitado pelo juiz Cléber Wellington Abade.O treinador criticou novamente a decisão de remarcar os 11 jogos apitados por Edílson Pereira de Carvalho. ?Os dirigentes não podem tomar uma decisão só para mostrar que são machos. Falo para meus jogadores que o melhor é conversar, dialogar, evitar a rota de colisão. Mas os dirigentes entram em choque a cada cinco minutos?, criticou. Com a vitória do Corinthians sobre o Santos, as chances do Palmeiras diminuíram consideravelmente. ?Eles estão com 10 pontos na frente e um jogo a menos. Se perdemos, não dá mais para pensar em título?, admitiu. O Palmeiras tem 52 pontos.Leão garantiu que o elenco não se abateu com a situação. ?Desde o início do trabalho, com os investimentos que fizemos, não era para correr por dentro. Estamos correndo por fora. Mas se mesmo correndo por fora, temos chances de chegar à Libertadores, ficamos feliz?, disse. ?Ao Palmeiras resta buscar as vitória e continuar brigando?, concluiu.

Agencia Estado,

14 de outubro de 2005 | 19h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.