Leão busca entrosamento em Jarinu

Suprir as ausências dos cinco jogadores que servem a seleção brasileira sub-23, que disputa o Torneio Pré-Olímpico no Chile, é a grande preocupação do técnico Emerson Leão para a estréia do Santos no Campeonato Paulista, dia 21, em Itápolis, contra o Oeste. O treinador sabe que as dificuldades serão ainda maiores por causa da falta de entrosamento da nova equipe. O elenco realiza pré-temporada em Jarinu, interior de São Paulo, até o dia 20. Dos jogadores considerados titulares no ano passado, apenas três terão estréia confirmada no Paulistão: o zagueiro André Luís, o lateral-esquerdo Léo e o volante Renato. Fábio Costa foi para o Corinthians, Reginaldo Araújo voltou para o Coritiba e Fabiano acertou com o Albacete, da Espanha e Alex, Paulo Almeida, Elano, Diego e Robinho estão com a seleção brasileira. "Nosso problema é muito simples. Com as ausências desses jogadores que disputam o Pré-Olímpico, o tim perde a coordenação e o ritmo de jogo. E fica muito difícil de conseguir isso com dez dias de preparação. Por esse motivo eu já iniciei os trabalhos com bola, para que as novas contratações também se entrosem com os demais jogadores", afirmou o técnico santista. "Infelizmente vamos com apenas três atletas do ano passado. Sofremos uma mudança radical.? A equipe mais provável para entrar em campo contra o Oeste deverá formar com Júlio Sérgio; Paulo César, Pereira, André Luís e Léo; Claiton, Renato, Preto Casagrande e Jerri; Basílio e Robson. Assim, Leão contará com as estréias de todos os contratados, exceto o goleiro Mauro. A diretoria ainda busca a contratação de um centroavante. Os nomes preferidos por Leão, que descartou Fábio Júnior, ex-Atlético-MG, são Reinaldo, ex-São Paulo, Kléber, ex-Atlético-PR, e Magno Alves, ex-Fluminense. ?São os nomes da lista. Essas são as opções que eu quero. Pelo que fiquei sabendo, a vinda do Kléber está muito difícil porque eles (Tigres, do México) estão pedindo muito alto", conta Leão. "Temos 90% das contratações feitas. Faltam apenas 10%, que podem ser um desses nomes. Caso a gente não consiga mais ninguém, teremos de trabalhar com o que temos aqui, com a mesma vontade e o mesmo empenho." Nesta segunda-feira, o técnico ganhou mais três jogadores, o goleiro Angelo, que disputou no ano passado o Campeonato Paulista pela Portuguesa Santista, o lateral-direito Marco Aurélio, que atuou pelo Náutico na Série B do Campeonato Brasileiro, e o atacante Flávio, que já teve passagem pelo Grêmio. Apenas 17 jogadores estavam à disposição de Leão. E foi o ex-jogador santista quem mais recebeu elogios do comandante. "É um goleador. Já o conhecia. Gostei da sua presença, da maneira como bate na bola. Vai ser observado", disse Leão, que confirmou que se não vier mais nenhum atacante, Flávio deverá continuar. Além de Angelo, Marco Aurélio e Flávio, Leão observa, desde a semana passada, o atacante Leandro Alves, que já atuou no São Paulo. Ele e Angelo têm contrato de três meses com o Santos, mas o compromisso expira neste mês. Até sexta-feira Leão dará o veredicto sobre os dois. Os outros terão um pouco mais de tempo. Após a pré-temporada, a delegação segue direto para Itápolis, onde enfrentará o Oeste. Na segunda rodada, contra o São Caetano, dia 25, os jogadores da seleção pré-olímpica ainda desfalcarão a equipe. Somente na terceira rodada o grupo estará completo.

Agencia Estado,

12 de janeiro de 2004 | 19h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.