Leão começa a moldar novo Santos amanhã

O novo Santos começa a mostrar sua cara nesta segunda-feira, no reinício das atividades do departamento de futebol profissional do clube. Quem se acostumou a ver Diego e Robinho desequilibrando as partidas e a confiar na equipe formada por garotos, verá a partir de agora um elenco mesclado, em que experientes atletas estarão jogando ao lado dos meninos da Vila. Eles foram contratados no mês passado e terão a partir de agora os primeiros contatos com a garotada.Robson, Paulo César, Basílio, Preto, Claiton e Mauro se integram à equipe de Leão para dar mais experiência e maturidade ao time, que tem a ambiciosa meta de vencer este ano três importantes torneios: o Campeonato Paulista, a Copa Libertadores da América e o Campeonato Brasileiro.Mas outros reforços ainda estão por chegar. Leão quer evitar os problemas vividos no ano passado, quando sofreu com a falta de um banco de reservas à altura, para usar em casos de contusões ou mesmo na perda definitiva de titulares, como Nenê e Ricardo Oliveira, que deixaram o clube no meio da temporada.No ano passado, o Santos foi vice-campeão da Libertadores e faltou um pouco de experiência para ficar com o título. O fato voltou a se repetir na Copa Sul-Americana (eliminado nas quartas-de-final) e no Brasileiro. A falta de um atacante nato - William não conseguiu substituir Ricardo Oliveira à altura - contribuiu para o fracasso do time na reta final das competições.É consenso no clube que se Ricardo Oliveira tivesse permanecido na Vila a sorte do Santos teria sido bem diferente. Leão tentou de tudo. Além de William, experimentou Douglas, Wellington e Júlio César, sem sucesso. Improvisou Elano, sacrificando um dos principais jogadores de seu esquema tático, e acabou efetivando Fabiano no comando do ataque, também improvisado.Além de não ter um banco à altura, o Santos sofreu com o sucesso da equipe desde o Brasileiro de 2002. Diego, Robinho, Elano, Alex e Paulo Almeida estão servindo a seleção brasileira Sub-23, que tentará a vaga olímpica no Chile, e desfalcarão a equipe nas três primeiras rodadas do Campeonato Paulista.Por tudo isso, Leão exigiu a manutenção da base da equipe, a dispensa daquele jogadores que tiveram oportunidades e não souberam aproveitá-las e a contratação de atletas experientes. O presidente Marcelo Teixeira se esforçou para fazer a sua parte e as duas única saídas de titulares foram a do goleiro Fábio Costa e a do meia Fabiano. Renato e Léo ainda não assinaram seus novos contratos, mas já está tudo acertado e eles deverão permanecer no Santos nesta temporada.Com a manutenção da base, pouca coisa muda no time principal. Por enquanto, Júlio Sérgio é o goleiro titular, tendo o experiente Mauro, que veio do Marília, a lhe fazer sombra. Paulo César chegou para ocupar a lateral-direita, no lugar de Reginaldo Araújo - ele também pode atuar no lado esquerdo, em caso de necessidade. E a zaga e a lateral-esquerda permanecerão as mesmas. Já no meio-de-campo, Paulo Almeida e Renato terão Claiton e Preto para substituí-los. No ataque, os experientes Basílio e Robgol tentarão dar conta do recado na ausência dos garotos.

Agencia Estado,

04 de janeiro de 2004 | 16h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.