Leão começa a testar alguns jogadores

O São Paulo faz um jogo-treino às 9h30 desta quinta-feira, contra o Nacional, no Centro de Treinamentos do clube. Uma atividade pedida pelo técnico Emerson Leão, que deseja observar alguns jogadores que têm atuado pouco.Falcão é um deles. O jogador chegou em janeiro, vindo do futsal, e participou apenas de quatro partidas, nunca mais de 20 minutos em cada uma. Seu contrato termina em junho e ele sonha em ter algumas oportunidades para convencer Leão de que pode ser mais do que um aprendiz, como o técnico o define."Estou pronto para jogar. Treinei muito, melhorei em todos os fundamentos e quero ser testado. Sou um jogador que sempre gostou de desafios e sei que posso me superar", avisou Falcão.Mais do que o jogo-treino contra o Nacional, ele sonha em atuar, desde o início, contra Ponte Preta e Mogi Mirim, os jogos restantes do Campeonato Paulista. "Esse título veio por antecipação e foi muito bom para mim. O pessoal pode até entrar um pouco desligado nas partidas, mas se tiver chance vou encarar com toda a seriedade do mundo", disse o melhor jogador de futsal do mundo em 2004.O que Falcão tem certeza é que não volta para o futsal agora. "Quero vencer no São Paulo, aproveitar esses jogos restantes para mostrar que a diretoria pode renovar meu contrato sem sustos. Se não der, penso em procurar outro time de futebol. O futsal não descarto, mas isso é coisa só para o futuro. Nem penso nisso", explicou.Outros jogadores devem ser observados nesta quinta-feira e talvez nos jogos restantes do Paulista. Jean e Vélber são dois que ainda merecem a confiança da diretoria, apesar de estarem há um ano e três meses no clube sem mostrar muitos resultados. Souza e Marco Antônio também estão nessa turma.Sem folga - Quem não quer ser poupado é Cicinho, único jogador do elenco que não tem um substituto. Ele está louco para enfrentar a Ponte. "Quero estar em campo para fazer a festa com a torcida. Se for para ser poupado que seja no último jogo, porque será só quatro dias antes da partida contra a Universidad do Chile", revelou o lateral-direito.Para o jogo de sábado contra a Ponte Preta, quando receberá o troféu de campeão paulista, o São Paulo reservou 55 mil ingressos. Haverá sorteio das camisas utilizadas pelos 18 jogadores escolhidos para o jogo e 26 bolas serão chutadas para a torcida. Um sorteio permitirá que cinco sócios-torcedores possam dar a volta olímpica com os jogadores.

Agencia Estado,

06 de abril de 2005 | 19h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.