Leão decide ?proteger? os jogadores

O técnico Emerson Leão adotou uma estratégia de proteção aos jogadores do São Paulo para a estréia do time na Libertadores, quinta-feira, contra o The Strongest, em La Paz. O técnico querdiminuir a carga emocional que a competição traz sobre jogadores.?Para mim não tem diferença nenhuma entre um jogo da Libertadores e um do Campeonato Paulista. É tão difícil jogar em Marília quanto em La Paz ou Assunção. Vamos manter o nosso estilo.? Que estilo??Nosso time é sério e simples. A Libertadores exige seriedade e por isso não vamos mudar nada. Vamos continuar jogando assim.?Quando joga no Morumbi, o São Paulo tem adotado a tática de ?sufocar? o adversário desde o início. Tudo o que ele não quer que aconteça em La Paz. ?Se essa tática é boa para nós, não vamos deixar que os outros façam contra nós. Vamos ter calma em campo, mas se possível no campo deles e não no nosso. A idéia é vencer.?Apesar do discurso, Leão levou Alê e Renan, dois volantes marcadores, como opção para o jogo. Em compensação, Souza e Falcão ficam no Brasil.Os outros reservas que viajam são Roger, Flávio, Fábio Santos, Vélber, Marco Antonio e Jean, que deve ser cortado do banco.Rogério Ceni adotou o mesmo discurso de Leão. ?Queremos ganhar a Libertadores, mas não vamos fazer disso uma obsessão. Queremos vencer o Campeonato Paulista também?, disse o goleiro, que no ano passado, repetia sempre que a Libertadores é o título mais importante para o São Paulo.A preocupação maior de Ceni é com a bola Nike Total 90 utilizada na Libertadores. ?Ela é muito ruim para quem quer defender. Ganha muita velocidade, fica muito mais leve. Se já foi ruim no treino de hoje (terça-feira), imagine na altitude. A bola é boa para reposição, para dar velocidade ao jogo.?O São Paulo viaja nesta quarta-feira para Santa Cruz de la Sierra, onde treina à tarde. Na quinta, três horas antes da partida, embarca para La Paz. É a fórmula encontrada para minimizar os efeitos da altitude.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.