Leão diz que Santos mostrou ética e dignidade

Treinador diz que empate por 2 a 2 com a Ponte Preta, em Santos, 'serviu para provar ética e dignidade'

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

06 de abril de 2008 | 20h19

Leão ficou satisfeito com o comportamento do time alternativo do Santos que empatou por 2 a 2 com a Ponte Preta, no domingo à tarde, na Vila Belmiro. Depois de dizer que a sua equipe não está entre os semifinalistas em razão dos seus próprios erros e por ter demorado a se ajustar no início do Campeonato Paulista, o técnico mostrou-se orgulhoso.   Veja também:  Ponte empata em Santos e vai à semifinal do Paulistão Quais times estarão na final do Campeonato Paulista?   "O resultado serviu para provar nossa ética e dignidade. Não jogo para ser derrotado. Derrota na minha carreira é acidente", discursou "O importante é que continuamos invictos - são oito jogos sem derrota - e reafirmamos que na Vila Belmiro é difícil ganhar do nosso time."   Leão e os jogadores Douglas, Felipe, Fabão, Evaldo, Rodrigo Tabata, Kleber Pereira e Quiñonez embarcam ainda neste domingo, às 21h55, para o México para se juntar à delegação que viajou na sábado à noite. Na segunda-feira, o técnico deverá dar o primeiro treino visando ao jogo contra o Chivas, quarta-feira à noite, em Guadalajara, pelo Grupo 6 da Taça Libertadores da América.   "Vai ser um duelo difícil porque o Chivas vem de três derrotas. Como se empatar ou perder estará desclassificado, seu time vai ter que atacar, dando espaço para contragolpearmos", disse Leão.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCPaulistão A-1Leão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.