Leão diz ?sim? a Edmundo no Palmeiras

Edmundo está escalado para compor o combinado do Palmeiras da década de 90 que vai enfrentar o time atual, nesta quarta-feira, no Palestra Itália. No segundo tempo, ele deve trocar de lado. O jogo, que é em benefício do ex-lateral-esquerdo Jefferson ? que sofre de uma doença degenerativa dos músculos ?, deverá marcar o retorno do atacante após dez anos longe do clube. Edmundo esteve na sexta-feira à tarde na Academia de Futebol e se reuniu com o técnico Emerson Leão e o diretor de Futebol, Salvador Hugo Palaia. Leão apresentou sua ?cartilha? e Edmundo, que vai receber salários de R$ 110 mil, prometeu cumprir todas as cláusulas. Após abraços e sorrisos, tudo ficou ?apalavrado?. Só resta colocar as exigências em contrato para que o veterano jogador, de 34 anos, assine por um ano. ?Cumprindo tudo que exijo, não haverá problema?, disse Leão, um dia depois da classificação do time para a Copa Libertadores. O treinador revelou que assistiu ao jogo da janela do apartamento de Zé Mário, técnico das categorias de base, próximo ao Palestra Itália. Depois do jogo, Leão foi ao vestiário parabenizar os jogadores e se encontrou com o prefeito José Serra. ?Desta vez, ele estava usando meia de lã para dar sorte. Fiz questão de levantar a barra da calça dele?, brincou o técnico, que disse ter recebido nesta segunda, às 8 horas, um telefonema de um dirigente de um clube brasileiro interessado na sua contratação. ?Tenho contrato a cumprir?, disse o técnico, que tem compromisso até dezembro de 2006. A diretoria apresenta, nesta terça, às 16 horas, na Academia de Futebol, o lateral-direito Amaral, de 18 anos, que vem do Fortaleza. Ele é o primeiro reforço do time para a temporada 2006. Paulo Baier, do Goiás, já anunciado pelo presidente Affonso Della Monica deverá ser o próximo. Enílton, do Juventude, e Gil, no futebol japonês, também estão na lista. A prioridade de Leão é um centroavante. ?Tem de ser goleador. Um jogador que resolva os problemas para os próximos cinco anos?. Enquanto alguns chegam outros devem sair. Warley, Fabiano e Leonardo devem vestir outra camisa em 2006. O goleiro Sergio, há 16 anos no clube, negocia renovação de contrato. Ele quer um compromisso de dois anos, enquanto os dirigentes oferecem uma temporada. ?Estou tranqüilo. Existe mais chance de eu ficar do que sair?. O Palmeiras vai enfrentar o Deportivo Táchira, da Venezuela, pela pré-Libertadores, no dia 25 de janeiro, no Palestra Itália. O jogo de volta será em 1.º de fevereiro.

Agencia Estado,

05 de dezembro de 2005 | 18h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.