Leão elogia invencibilidade do Brasil

Foi com um sentimento de orgulho e a certeza do dever cumprido que o técnico Emerson Leão exultou na entrevista coletiva o empate sem gols com o time misto do Japão e a conseqüente classificação do Brasil à segunda fase da Copa das Confederações.Lisonjeado com as palavras do intérprete, que o parabenizou por ter considerado a partida como a melhor da competição, Leão não se conteve. Com o olhar num ponto fixo, do alto do tablado improvisado para seus comentários, falou com entusiasmo sobre o confronto com os japoneses. "O jogo foi aquilo que o torcedor esperava, uma disputa igual, com muita velocidade." Ele ficou satisfeito com os aplausos da platéia, embora saiba que essa reação é comum no Japão, em qualquer evento esportivo. Leão elogiou o desempenho da seleção na fase inicial da Copa, ressaltando que o Brasil não levou nenhum gol em três jogos e divide com o Japão o título de invicto, até agora, na competição. "Por isso, nada melhor que os dois classificados." O atacante Washington, da Ponte Preta, estava muito abatido por ter perdido duas grandes oportunidade no jogo, a exemplo do que ocorrera contra o Canadá, na partida anterior. Ele buscava alguns adjetivos para justificar as duas últimas atuações. "O que aconteceu é inexplicável", disse o artilheiro da Copa do Brasil e do Campeonato Paulista. Washington disse que ficara este semestre sem marcar em dois jogos, mas que desde o ano passado não passou três partidas seguidas sem fazer pelo menos um gol, talvez um prenúncio de que vai voltar a se destacar contra a França.

Agencia Estado,

04 de junho de 2001 | 16h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.