Leão lança atacante de 16 anos

Emerson Leão lançou Diego e Robinho no Santos e apostou em Diego Tardelli no São Paulo. O treinador gosta e sabe lidar com garotos. Agora, no Palmeiras, começa a lapidar outro diamante. Trata-se do atacante Cláudio, um juvenil de apenas 16 anos, que domingo estará entre os reservas no duelo contra o Fluminense, no Rio. "O bom jogador aparece, independentemente do local onde está ou da idade. Mesmo jogando no interior do Amazonas, é visto por alguém," afirma o técnico. Cláudio, até poucos dias, só havia batido bola com os profissionais do Palmeiras no videogame. O brinquedo que este pernambucano de Petrolina usa para passar as horas na Casa do Atleta, como é conhecido o alojamento do Palmeiras, onde mora, serve para amenizar a saudade dos distantes familiares. Hoje, porém, sua vida mudou. Fazia o roteiro habitual no ônibus do clube até o CT de Guarulhos quando o celular do técnico Juninho tocou. Era Leão, pedindo dois atletas para completar o time reserva no coletivo, marcado para as 9 horas. "Peguei um táxi às 8h45 e pedi para o motorista correr", conta o jovem, com medo de se atrasar para a grande chance da vida. "Com o trânsito na Marginal Tietê, cheguei aqui às 9h20, e vibrei quando vi que o treino não havia começado", diz. "Me aqueci em 2 minutos." No coletivo, Cláudio infernizou a vida dos experientes zagueiros Gamarra e Daniel. "Com 16 anos, trabalhando comigo (Leão tem fama de inibir jovens) e encarando o Gamarra, realizar treino com aquela alegria, para mim já é o suficiente", diz Leão, aprovando o novo reforço. "Um garoto simples, com cabelinho feio, mas tudo bem," segue, sorrindo. Cláudio, mesmo não ouvindo a brincadeira do chefe, tratou logo de mudar o visual para escapar das tradicionais piadas. "Ia deixar crescer, mas vi o pessoal comentando e vou cortar para deixar mais bonito", afirmou, adiantando que hoje mesmo passaria no cabeleireiro. Não adiantou. Já é chamado pelos companheiros de cabelinho e Caiçara. Revelado na escolinha do Esporte Clube São Francisco, da cantora Daniela Mercury, Cláudio está no Palmeiras desde março de 2004. Humilde, sonhava, em 2006, subir para os juniores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.