Leão nega interesse do Santos por Alex

O Santos elege neste sábado seu novo presidente e o técnico Emerson Leão, que apóia a reeleição de Marcelo Teixeira, encara o acontecimento como parte da rotina do clube. E já tem reunião agendada para terça-feira, quando irá discutir a próxima temporada do time. O planejamento está pronto, dependendo apenas do resultado das urnas para que as providências de renovação de contratos e aquisição de reforços possam ser aceleradas. Nesta sexta-feira, Leão tratou de corrigir uma informação que ele mesmo havia prestado a um jornalista: Alex, do Cruzeiro, não está nos planos do Santos. "Nós somos partidários do bom senso e isso não nos permite entrar numa corrida trilhardária; não é por aí", disse o treinador.Para ele, Alex "é um excelente jogador, já declarou que quer voltar a atuar na Itália e, portanto, essa possibilidade não existe". É provável que ele tenha falado do interesse pelo atleta para provocar Vanderlei Luxemburgo.Já em relação ao lateral Cicinho, que está aguardando uma decisão judicial para deixar o Atlético-MG, Leão disse que "todo jogador é interessante, dependendo muito da posição, da necessidade, da liberdade e do salário". Com Reginaldo Araújo e Neném atuando na posição, o clube procura outro atleta, já que os dois não agradaram e são candidatos a deixar a Vila Belmiro. Leão está tranqüilo em relação à manutenção do elenco, sabendo que seus jogadores só sairão por conta de alguma proposta irrecusável do futebol europeu. Nesse caso, o clube não teria condições de cobrir os salários pagos na Europa. O treinador coloca Renato nessa condição. "O ambiente do Santos o levaria a ficar por mais um tempo. Ele se sente feliz na cidade e no clube e tem muito interesse em permanecer na seleção".Do outro lado, Leão coloca que o Santos tem interesse também na permanência do atleta. "Mas o clube não pode competir com alguma proposta muito grande e acho que ele só sairia nesse caso". O técnico destacou ainda que há grande interesse por parte de jogadores de outros times que pretendem jogar na Vila Belmiro. "O ambiente que o Santos vive de dois anos para cá é motivo de tranqüilidade, de confiança dos jogadores em relação ao que foi proposto. Eles estão satisfeitos e isso é meio caminho andado, sem falar nos que estão fora e querendo chegar".GRÊMIO - Em nome do respeito ao adversário e ao torcedor, o Santospretende mais uma vitória na partida deste domingo, contra o Grêmio, comoobservou o técnico Leão. Pior para o time gaúcho, que precisa vencer ossantistas para melhorar sua situação no campeonato e se distanciar doperigo de rebaixamento. Sem chances de conquistar o título, que já é doCruzeiro, mas com o vice-campeonato garantido, o treinador santista nempensa numa derrota nessa partida que representa a última neste ano naVila Belmiro. E os jogadores assimilaram a ordem. Diego comenta que o Santos "nãoestá preocupado com a situação do Grêmio, mas com a sua: vai jogar emcasa e irá atrás da vitória". O zagueiro André Luís pensa da mesmaforma: "vai ser nossa última partida este ano na Vila Belmiro, vamosencontrar dificuldade para vencer mas esse é o nosso único objetivo". Leão perdeu Elano e Fabiano, suspensos, para essa partida e vaiescalar Douglas e William no ataque. "Nosso time sempre jogou paravencer e vamos manter a ofensividade para conquistar essa vitória",disse o treinador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.