Leão, o técnico dos sonhos do Santos

Depois da desclassificação na Copa Libertadores da América, com a derrota contra o Atlético-PR, nesta quarta-feira à noite, na Vila Belmiro, Santos não quer ficar para trás na corrida para contratar o técnico Emerson Leão, demitido anteontem pelo Vissel Kobe, do Japão, e que retorna ao Brasil no dia 22. O trabalho de Gallo já estava sendo contestado entre os dirigentes há muito tempo e nesta quarta, antes mesmo do final do jogo, já gritava, em coro, o nome de Leão. Entre os dirigentes, o descontentamento maior é quanto à qualidade de alguns reforços contratados a pedido do técnico.O presidente do clube, Marcelo Teixeira, jamais escondeu a sua admiração por Leão, que além de ter tirado o Santos de uma fila de 18 anos, com a conquista do título brasileiro de 2002, formou um time vencedor, lançando Robinho, Diego e Alex e recuperando jogadores que estavam encostados, como Renato, Elano, André Luís e Paulo Almeida, entre outros. Só o demitiu no final de abril de 2004 diante da forte pressão de um grupo de conselheiros influentes.Antes de Gallo ser contratado para substituir Oswaldo de Oliveira, no final de março, Teixeira procurou Leão, que estava no São Paulo. Para todos os efeitos, teria sido apenas uma sondagem para saber se ele estaria disposto a rescindir com o São Paulo - o Santos se dispunha a pagar a multa, que depois se soube que não havia - para retornar à Vila Belmiro. Como aconteceu quando foi procurado pelo Corinthians, Leão agradeceu, mas recusou o convite. Na oportunidade, o presidente do Santos disse a Leão que no momento em que ele estivesse em disponibilidade, como agora, não aceitasse nenhuma proposta antes de ouvir a do Santos.A explicação é que Leão é um técnico que acaba sendo barato para o clube, porque trabalha sempre com os mesmos e poucos auxiliares e não exige contratações milionárias. Ao contrário: recupera jogadores em baixa e se tornou um revelador de jovens depois do sucesso na campanha de 2002 na Vila. Como as previsões são de que o Santos perca pelo menos três jogadores titulares nos próximos dias e vai precisar de um técnico de pulso forte para ser reestruturado se realmente Robinho for para a Espanha já, Leão acaba sendo o maior sonho santista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.