Leão pega 30 dias de suspensão

O time do Palmeiras não terá o técnico Émerson Leão no banco de reservas domingo, no Palestra Itália, no jogo decisivo diante do Fluminense. A 4ª Comissão Disciplinar do STJD puniu o treinador com 30 dias de suspensão por causa da expulsão no jogo de domingo, no Beira-Rio, na derrota, por 2 a 1, para o Internacional. O julgamento aconteceu nesta sexta-feira à noite no Rio de Janeiro. A diretoria do Palmeiras vai tentar junto ao presidente do STJD, Luiz Zveiter, um efeito suspensivo para que Leão possa trabalhar domingo. ?Tem que se acatar uma decisão de tribunal. Vocë pode discordar e eu discordo desta decisão?, disse Leão, ao deixar o tribunal. Os auditores consideraram agressiva a maneira como o técnico palmeirense se dirigiu ao delegado do jogo, Paulo Ricardo dos Santos, desferindo tapas na mesa de anotações.

Agencia Estado,

02 de dezembro de 2005 | 20h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.