Leão pode renovar amanhã com o Santos

Passada a eleição, o Santos corre para montar o time para a próxima temporada. O primeiro passo é a renovação do contrato de Leão, que será acertada numa conversa do treinador com o presidente Marcelo Teixeira prevista para amanhã. Por outro lado, a lista de reforços já está pronta e o clube está negociando com o lateral-direito Cicinho (Atlético-MG), os volantes Claiton (Internacional) e Preto (Bahia), o meia Marquinhos (Bayer Leverkusen, mas que atua pelo Paraná) e os atacantes Grafite e Dimba (Goiás). Na outra mão, os dirigentes vão tentar renovar os contratos dos principais jogadores, como Renato, Léo e Fábio Costa, que vencem no final do mês. Renato pode estar indo para o Bayern de Munique e só ficará no Santos caso não acerte com esse time ou algum outro da Europa, desde que seja de elite. Léo deve acertar seu novo contrato, embora também esteja sendo observados pelos europeus, e tudo depende do valor que receberá a título de luvas. Já com Fábio Costa a situação é mais complicada. Júlio Sérgio, cujo contrato vence também no final do mês, é o preferido de Leão, mas o presidente Marcelo Teixeira já avisou que prefere Fábio. Apenas um deles continuará na Vila Belmiro em 2004 e o desfecho dependerá de muita conversação. O Santos pretende renovar com outros jogadores, ao mesmo tempo em que deverá dispensar alguns deles, como os laterais-direitos Reginaldo Araújo e Neném. O lateral-esquerdo Rubens Cardoso, um dos maiores salários do grupo e que é reserva de Léo, deverá deixar a Vila Belmiro junto com um dos goleiros. Numa situação diferente, o Santos pode perder Alex. Ele interessa ao futebol alemão e o negócio ainda não foi fechado porque há divergência de valores: o Santos quer US$ 7 milhões para liberar o zagueiro que vem se destacando também como artilheiro, tendo se especializado em cobrança de faltas e cabeceios dentro da área. Com esse dinheiro, o Santos pode investir nos reforços para a próxima temporada, além de garantir um fôlego para manter Diego e Robinho por mais algum tempo na Vila Belmiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.