Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Leão presta depoimento no STJD sobre caso Leomar

Ex-técnico da seleção responde por suposto pagamento de propina para contratar o volante

SÍLVIO BARSETTI E TIAGO ROGERO, Agência Estado

21 de março de 2013 | 15h13

O técnico Emerson Leão começou, às 14 horas desta quinta-feira, a prestar depoimento na sede do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Centro do Rio. Treinador da seleção brasileira em 2001, o ex-goleiro foi convocado a depor no inquérito que investiga o suposto pagamento de propina a um lobista para a convocação do volante Leomar, do Sport, denunciado pelo presidente do clube pernambucano, Luciano Bivar.

Coordenador da seleção em 2001, Antônio Lopes também foi convocado a depor e chegou há pouco na sede do STJD. "Fiquei bastante surpreso com a denúncia", disse o agora diretor de futebol do Atlético-PR, que voltou a rechaçar que tenha havido pagamento de propina. "Pela imprensa, vi que ele (Bivar) disse que não havia feito qualquer denúncia. É bom que ele seja interpelado para que esclareça essa situação."

Em depoimento ao STJD na terça-feira, em Goiânia, o presidente do Sport voltou atrás e disse não ter pago a propina. Bivar afirmou que teria sido "mal interpretado" na entrevista em que denunciou o caso Leomar. "Eu não sei o que ele pretendia com isso. Não o conheço, nunca conversei com ele. Ele foi bastante infeliz e agora compete ao tribunal apurar se procede o que ele disse. Se ele não der nome aos bois, tem de ser punido", pediu Lopes.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLeãoLeomar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.