Leão quer adiar viagem de Gamarra

Emerson Leão não desistiu de ter Gamarra para o jogo contra o Paysandu, dia 5 de outubro, no Palestra Itália. O técnico ainda tem esperanças de contar com o zagueiro ? seja por bem ou por mal. Leão tenta persuadir o jogador na base da conversa, mas, se não conseguir, vai sugerir à diretoria que tome ?as medidas cabíveis?. Leão sugere que o clube cobre da federação paraguaia o tempo que não poderá contar com Gamarra ou então que desconte do salário do zagueiro os dias que ele não estiver à sua disposição. O técnico palmeirense quer que Gamarra se apresente à seleção paraguaia somente no dia 6, após a partida contra o Paysandu, perdendo, assim, apenas o compromisso do dia 8, contra o Botafogo, no Rio, e jogando contra o Vasco, dia 2 (domingo), também no Rio.O problema é que a Fifa determina que os clubes liberem os atletas convocados com quatro dias de antecedência a um jogo oficial, e o Paraguai enfrenta a Venezuela dia 8. Ou seja: Gamarra não poderia jogar contra o Paysandu, dia 5. Ele deve viajar para Assunção provavelmente na segunda-feira.Essa discussão é antiga, principalmente na Europa, onde representantes dos grandes clubes europeus têm pressionado a Uefa a fim de serem ressarcidos nos períodos em que ficam sem suas principais estrelas. A reclamação é ainda maior quando os jogadores viajam da Europa para a América do Sul para defenderem suas seleções nacionais. ?É tudo questão de bom senso. Que mal pode acontecer se o Gamarra jogar pelo Palmeiras na noite do dia 5 e amanhecer no dia seguinte no Paraguai??, questiona Leão.O técnico lembra que, na rodada anterior das Eliminatórias, o zagueiro foi liberado com seis dias de antecedência para enfrentar a Argentina. E sugere: ?O Gamarra, na verdade, tem uma dívida de gratidão com o Palmeiras, porque ele estava sem jogar na Itália e o Palmeiras foi lá buscá-lo. Se ele estivesse sem jogar, não estaria hoje na seleção de seu país.?Gamarra ainda não se posicionou publicamente sobre o assunto. Ao próprio Leão, o zagueiro teria dito que a decisão não cabe a ele. Seria um caso para a diretoria do Palmeiras resolver diretamente com os dirigentes da federação paraguaia. ?Eu já cobrei essa atitude da nossa diretoria?, afirma Leão. ?Não dei um prazo. Mas quero uma definição rápida?.O supervisor de futebol Ilton José da Costa é quem tem tratado do assunto com os paraguaios. Para se classificar para a Copa do Mundo pela terceira vez consecutiva, o Paraguai precisa de apenas um ponto em dois jogos: contra a Venezuela, dia 8, em Maracaibo, e diante da Colômbia, dia 12, em Assunção.Se não puder contar com Gamarra, Leão terá de escolher entre Gláuber, Leonardo de Paula e Leonardo Silva. O primeiro, por ser canhoto e jogar pelo setor onde Gamarra costuma atuar, seria o favorito na disputa.A chiadeira para liberar Gamarra tem justificativa: o paraguaio tem sido um dos jogadores mais regulares nesta ascensão do Palmeiras no Campeonato Brasileiro. ?Ele passa tranqüilidade e segurança para todo o setor defensivo?, elogia o goleiro Sérgio.Gamarra, 34 anos, tem contrato com o Verdão até 30 de junho de 2006. Ele é nome certo para o projeto que Leão e a diretoria têm para a Libertadores do ano que vem. A intenção é reforçar o time com mais atletas experientes, assim como o próprio paraguaio e o meia Juninho, e ainda mesclar com a base que já vem de alguns anos, como os volantes Marcinho Guerreiro e Corrêa.Reforços para 2006 - Os laterais Paulo Baier, do Goiás, e Léo, do Benfica, encabeçam a lista de reforços para o ano que vem, assim como o meia-atacante Rivaldo, do Olympiakos, da Grécia. Até a semana passada, aliás, a diretoria ainda tentava o empréstimo de Léo, mas o clube português não quis liberar o jogador.O diretor de futebol Salvador Hugo Palaia, que diz ter um ?presente de Natal? para a torcida alviverde, descarta alguns nomes que vem sendo especulados, como os dos meias Felipe e Petkovic, do Fluminense. Mas não nega que Fernandão, do Internacional, ?é um nome interessante?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.