Leão quer espírito da Libertadores no Campeonato Paulista

Técnico diz que jogadores do Santos devem entrar em campo com garra para enfrentar o Rio Preto no domingo

Redação,

14 de fevereiro de 2008 | 11h18

O técnico Leão gostou do comportamento da equipe no empate por 0 a 0 diante do Cúcuta, na Colômbia, pela Copa Libertadores. O treinador quer que a garra apresentada pelos jogadores na competição sul-americana seja a mesma no Paulistão.   Veja também: Bate-pronto: Perguntas positivas, respostas negativas Zagueiro Betão comemora seu 'gol' no empate do Santos Aguerrido, Santos empata com o Cúcuta pela Libertadores   "Eu gostei da equipe", afirma Leão. "Mostrou muita garra, determinação e, se não fossem alguns pequenos erros, poderíamos ter saído até com uma vitória. Agora, temos de manter este espírito aguerrido para os próximos jogos, principalmente no Paulistão, pois já temos uma outra pedreira no domingo."   A "pedreira" que Leão se refere é o Rio Preto, lanterna do Campeonato Paulista e único time que ainda não conseguiu nenhuma vitória. O jogo acontecerá em São José do Rio Preto, às 18h10.   Sobre os jogadores estrangeiros (dois estrearam contra o Cúcuta: Quiñonez e Molina), Leão diz que eles precisarão de tempo para encontrar o entrosamento. "Não podemos exigir muito, porque não tiveram muito tempo para treinar. Como precisamos de resultados a curto prazo, colocamos eles em campo e deu para o gasto."

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.