Leão quer ouvir "conselho de anciãos"

Nas sociedades antigas, cultivava-se o saudável hábito de ouvir a opinião dos mais velhos antes de serem tomadas decisões. O técnico Émerson Leão pretende reabilitar essa prática e deve reunir-se, durante a semana, com alguns colegas de profissão. O bate-papo inicial será no Rio, com os ex-treinadores da seleção Sebastião Lazaroni, Carlos Alberto Parreira e Mário Jorge Zagallo."Sempre é bom trocar idéias e aprender com experiências de pessoas que já viveram essa realidade", antecipou Leão, em entrevista que vai ao ar neste domingo pela tevê ESPN/Brasil. A organização do encontro com essa versão moderna do "conselho de anciãos" está por conta de Antonio Lopes, o coordenador de seleções da CBF. Serão feitos convites também a técnicos de outras equipes cariocas."Será algo bem informal", garantiu Leão, que espera estender essas conversas a seus companheiros de São Paulo e outros Estados. "Quero entender filosofias de trabalho e me aproximar deles", admitiu. "Felizmente, o relacionamento entre os treinadores, hoje, é muito bom." Wanderley Luxemburgo, seu antecessor no cargo até outubro de 2000, ensaiou algo semelhante em breves visitas que fez a clubes paulistas e cariocas, no começo de 1999, poucos meses depois de substituir Zagallo. Abandonou a idéia em seguida.Olho no mundo - Leão garante estar atento ao desempenho dos brasileiros espalhados pelo mundo. Com o tempo que tem à disposição para assistir a jogos de torneios europeus pela televisão, descobriu, por exemplo, que Emerson Moisés tem gastado a bola no meio-de-campo e na defesa do Deportivo La Coruña. "Trata-se de um jogador que a maioria das pessoas não conhece", observou. "Mas conversei recentemente com quem tem jogado contra ele e as referências confirmam aquela boa impressão que tive."Não será surpresa, portanto, se em futuras convocações aparecer o nome do jogador carioca, que em 12 de abril completa 30 anos. Emerson transferiu-se do Bragantino para o Deportivo em 92, junto com Mauro Silva. Depois, passou por Middlesbrough (96/97) e Tenerife (97/2000), para voltar no início desta temporada para La Coruña. Emerson só não se encaixa no perfil de zagueiros que Leão busca, "jovens, altos e simples", como definiu os atuais convocados Edmílson, Roque Júnior, Cris e Lúcio.Logo após os amistosos com Estados Unidos e México, o técnico viaja para o Equador. A intenção é sondar o terreno para o jogo do dia 28 de março, em Guayaquil, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. "Quero escolher locais de treinos, de concentração e ver em que estado estará o campo de jogo", assegurou Leão, embora saiba que não encontrará facilidades. "Sei que costumam encher o gramado de areia, o que vai tornar nossa vida mais difícil."Com isso, ele procurou justificar as partidas de março. "Vamos pegar altitude no México e campo mais irregular contra os Estados Unidos. Será bom como preparação para o duelo com os equatorianos", animou-se.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.