Leão: ?queria mesmo pegar a França?

O técnico Emerson Leão encontrou uma forma inusitada para explicar o empate em 0 a 0 diante do time misto do Japão, hoje, na última rodada da fase de classificação da Copa das Confederações. Apesar de a equipe ter jogado mal, deu a entender que o resultado foi proposital. ?Nós queríamos enfrentar Camarões para nos vingar da eliminação na Olimpíada (em Sydney) e nos vingamos. Agora, queríamos jogar contra a França e vamos fazê-lo?, disse o treinador ao final da partida. Leão referia-se à derrota brasileira na final da Copa do Mundo de 98. O empate desta segunda-feira colocou o Brasil em segundo lugar no Grupo B. Com isso, a seleção terá de enfrentar a França, em Suwon, na Coréia do Sul, na próxima quinta-feira. O Japão - que terminou esta fase em primeiro - vai enfrentar a Austrália, em casa. O treinador não se mostrou preocupado com o fato de o time não ter marcado gols nos dois últimos jogos (na rodada anterior, já havia empatado em 0 a 0). ?Não marcamos, mas também não tomamos. No segundo jogo, ainda enfrentamos o Japão, que marcou cinco gols em dois jogos?, argumentou. ?Nós conseguimos a classificação e vamos enfrentar a França, como queríamos?, afirmou. Para Leão, a ansiedade de alguns jogadores de ataque foram os maior problema do time. ?Criamos várias chances para marcar, mas ainda há muita ansiedade. Falta um pouco de tranquilidade, mas temos de compreender. São jogadores novos, que querem se firmar na seleção e que por causa disso, ainda sentem um pouco?, concluiu. Ao invés de identificar os problemas, Leão prefere exaltar as virtudes da seleção. ?A defesa esteve bem; atuou de forma compacta?, elogiou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.