Leão revela seus planos para o futuro

Em entrevista à Agência Estado, o técnico Emerson Leão revelou alguns de seus projetos na carreira e no comando do Palmeiras. O técnico pensa em ser dirigente de federação ou consultor de atletas. Demonstra repulsa aos cartolas de hoje. E prepara uma redução no elenco palmeirense.Agência Estado - Você gostaria de encerrar sua carreira de técnico no Palmeiras?Emerson Leão - Se eu conseguir cumprir meu contrato e o presidente Affonso Della Monica também, e se ele me quiser, podemos continuar juntos. Daqui a quatro anos, tenho planos para deixar de ser técnico. Penso em algo que me dê o fim de semana em casa.AE - E qual seria essa função?Leão - Se resolver fazer algo particular, monto um escritório de consultoria a atletas e dirigentes.AE - E se não for particular?Leão - Já fui convidado para fazer parte da Federação Paulista de Futebol. Não aceitei porque era treinador. Está na hora de as pessoas do meio assumirem responsabilidade com o Brasil. Estou cansado de ver papagaio de pirata comandar o futebol brasileiro. Poderia assumir alguma responsabilidade numa entidade regional ou nacional.AE - O senhor reprova então o atual modelo do futebol do País?Leão - Eu reprovo a maneira com que essas pessoas conduzem o futebol. Só pensam no dinheiro. A paixão ficou de lado. Lembra do slogan "futebol é cultura, é ter amigos"? Isso acabou. Não existe mais cultura no futebol e só se faz inimigos. Não vejo atleta criar raízes no clube. Os empresários não deixam. Vejo pessoas que nunca gostaram de futebol mandando no futebol, pessoas que só brincaram na infância de ?Banco Imobiliário?.AE - Enfim, como ficou seu acerto financeiro com o Palmeiras?Leão - Não tenho multa rescisória. Sou free. Por que me agarraria numa multa? Mostrar fraqueza? A multa faz sua pedida salarial menor. Ganhei bônus também (R$ 600 mil, não confirmados), como no Santos. No São Paulo eu não tinha. Lá, fizeram um contrato de risco. Não me deram o que pedi. Ofereceram-me menos. Aceitei, mas com a condição de ter aumento depois de algum tempo. Tiveram de me pagar. E tem premiação por conquistas.AE - E o que você fará com o elenco do Palmeiras?Leão - Tenho 35 atletas. É muito. São seis centroavantes, contando o Muñoz. E não considero Marcinho centroavante. E são todos parecidos. Muitos atletas de uma mesma posição dá em confusão. Todos querem jogar. Vou coordenar isso. Vamos ter bom senso. Diminuir onde tem muito e acrescentar onde tem pouco. Temos quatro laterais na direita, fora o Corrêa. Precisa? Não. Vamos analisar tudo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.