Leão tenta manter Sérgio no Palmeiras

A dispensa do goleiro Sérgio fez o técnico Emerson Leão interromper suas férias. ?Vou me inteirar do assunto nas próximas 48 horas e vamos ver o que é possível fazer?, disse o treinador, que, durante o Brasileirão, solicitou à diretoria do clube a permanência do jogador para 2006.?Trata-se de um bom homem e de um grande goleiro?, afirmou Leão, que deve se reunir com dirigentes palmeirenses para tratar do assunto Sérgio. ?Não me meto na parte financeira da negociação, ainda mais quando a diferença é tão grande.?Sérgio e a diretoria não confirmam, mas o goleiro teria pedido equiparação salarial com os jogadores que estão sendo contratados: Edmundo e Paulo Baier. O Palmeiras chegou a oferecer um aumento, que não foi aceito. Os 35 anos de idade também podem ser um obstáculo a mais para se chegar a um acordo. No início da semana, o presidente Affonso Della Monica já dava sinais de que o futuro do goleiro não estava ligado ao Palmeiras. ?O Sérgio tem uma história no clube, mas também temos jogadores jovens e muito bons para a posição?, avisou o dirigente.Sérgio estreou com a camisa profissional do Palmeiras em fevereiro de 1993 e disputou mais de 300 jogos como titular. E, com a saída dele, o reserva de Marcos passará a ser Diego Cavalieri, que completou 23 anos no último dia 1º. Mas Leão o considera novo para ficar no banco durante a disputa da Libertadores.

Agencia Estado,

16 de dezembro de 2005 | 20h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.