Leão usa desfalques do rival para motivar o Corinthians

O técnico Emerson Leão se apega nas peripécias do futebol para deixar o Corinthians motivado para o clássico desta quarta-feira, contra o Santos, às 21h45 na Vila Belmiro, em Santos (SP). Mesmo usando um discurso cabisbaixo. ?Eles [Santos] são favoritos pois têm o melhor ataque, são líderes e jogam em casa. E sabemos dos nosso limites, mas no futebol nem sempre o melhor vence?, enfatiza. ?No tênis, o favorito ganha 99,9% dos seus jogos por sua capacidade. Só perde se estiver machucado, quando se envolve em confusão ou fica metido. Temos de aproveitar o fato de o Santos ter sua capacidade diminuída pela ausência de quatro peças de qualidade?, afirma, sobre os desfalques de Cléber Santana, Tabata, Kleber e Maldonado. Leão sabe, contudo, ser questão de tempo a permanência do time com chances no Estadual. E resta saber se seguirá com motivação para dirigir um elenco tão limitado. ?Quem perde muito ponto em casa, não merece estar na ponta?, reconhece, para citar o bom desempenho santista em seus domínios. ?Eles estão lá em cima por méritos. Principalmente pela qualidade técnica e o desempenho em casa?, observa. O momento do Corinthians é tão delicado que Leão, até alguns dias discursando, cheio de orgulho, que o time só dependia dele, agora evita olhar os jogos restantes para alguns dos adversários mais bem colocados na tabela. ?Nunca esqueço da tabela, mas de nada adianta olhar o dos outros se não faço o meu?, segue num discurso em tom de desabafo e cobrança com os vários pontos de oscilação de sua equipe. ?Primeiro, temos de fazer nosso papel. É obrigação.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.