Leão vai conversar com Ricardo Gomes

O técnico Emerson Leão preferiu não comentar as declarações do técnico Ricardo Gomes, que o acusou de oportunista por ligar para o zagueiro Alex e lhe dizer que está atuando fora de sua posição no Torneio Pré-Olímpico. Muito menos responder as acusações do coordenador das categorias de base da Seleção, Branco, que também atacou o treinador santista. Quando perguntado, hoje, em Jarinu, sobre a polêmica criada, Emerson Leão, mostrando calma, para quem costuma não ser tão tolerante nas entrevistas, foi claro aos jornalistas. "Vou falar uma vez só para que não haja mais de uma pergunta sobre o mesmo assunto. Eu liguei para o Lasmar (Rodrigo Lasmar, médico da Seleção Sub-23) para perguntar sobre a situação do Elano (se machucou na partida de sexta-feira contra o Paraguai). Como não poderia deixar de ser, fui muito bem recebido por ele (Lasmar). Me disse que a recuperação de Elano está muito boa, mas que não seria feito nenhum sacrifício, portanto, tudo estava bem", esquivou-se Leão, que não queria falar sobre o problema com o técnico Ricardo Gomes. Porém, ao ser questionado mais uma vez pelos jornalistas, o treinador santista falou: "Não posso falar nada para vocês. Primeiro eu vou falar com os envolvidos. Hoje vou tentar um contato com o Chile. Como não falo na ausência das pessoas, quero primeiro esclarecer esse caso para depois falar a respeito", comentou Leão. Mas Emerson Leão não conseguiu se segurar e voltou a falar sobre o posicionamento do zagueiro Alex, que no Santos atua pelo lado direito (André Luís joga pela esquerda), mas que na Seleção tem jogado pelo lado esquerdo, o que não o faz render o que rende no time santista, segundo o treinador da equipe da Vila Belmiro. "A verdade é que o Alex merece ser aproveitado na posição dele. Lá ele rende tudo o que se espera dele. E eu vou continuar dizendo isso", argumentava Leão, que foi quem lançou Alex como titular do Santos e a quem já o considerou como o melhor zagueiro do mundo. Mais do que reclamar do posicionamento de Alex, Emerson Leão ficou muito irritado com a contusão de Elano. "Ele (Elano) saiu daqui inteiro", dizia o técnico após a vitória da Seleção Brasileira contra o Paraguai. O fato de ceder cinco atletas para a Seleção Sub-23 (Alex, Paulo Almeida, Elano, Diego e Robinho) incomodou muito o treinador santista. "Essa ajuda do Santos (mandar os cinco jogadores) foi bem recebida lá.É bom lembrar que os clubes europeus não liberaram. Agora, se puderem me ajudar, eu fico aqui esperando uma ajuda. Eu estou sendo prejudicado porque fiquei sem cinco jogadores e agora terei muito trabalho para definir o time para a estréia do Paulista e perdi muito por causa da falta de entrosamento dos jogadores contratados que vieram." Mas a resposta de Leão será apenas quarta-feira. Pela programação do clube, ele não dá entrevistas amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.