Legião estrangeira leva Inter ao topo

Uma legião formada por estrangeiros está sendo considerada como a principal responsável pelo melhor momento da Inter de Milão nos últimos anos. O time lidera o Campeonato Italiano com 25 pontos e são grandes as chances de conquistar o seu primeiro título nacional em 12 anos, graças a um time formado basicamente por estrangeiros. Para cada grupo de quatro jogadores da Inter, três nasceram fora da Itália. Dos 25 inscritos na atual temporada, 18 vieram de fora, num recorde absoluto no país. Parma e Udinese, que aparecem em segundo, têm 14 estrangeiros cada.O time é dirigido pelo técnico argentino Hector Cúper e o capitão é o também argentino Javier Zanetti. A legião argentina tem ainda Andrés Guglielminpietro e Nelson Vivas. Há dois brasileiros - Ronaldo e Adriano; dois uruguaios (Alvaro Recoba e Gonzalo Sorondo), dois turcos (Belozoglu Emre e Hakán Sukur), um colombiano (Iván Córdoba), um croata (Dario Simic), um eslovaco (Vratislav Gresko), um espanhol (Francisco Farinós), um francês (Stephane Dalmat), um grego (Gregorios Georgatos), um holandês (Clarence Seedorf) , um português (Sergio Conceição) e um de Serra Leoa (Mohammed Kallon).O presidente Massimo Moratti está radiante e credita o sucesso ao time ao treinador. ?O mérito desta liderança é de responsabilidade exclusiva de Cúper. Ele tem a equipe nas mãos?, declarou. Depois de 12 rodadas, a Inter lidera com 25 pontos, contra 23 de Chievo, Verona e Roma, que aparecem em seguida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.