Lei tenta disciplinar execução do Hino nos estádios

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou na noite de quarta-feira um projeto de lei para disciplinar a execução do Hino Nacional Brasileiro antes de eventos esportivos. Criado pelo deputado estadual Vitor Sapienza (PPS), o projeto pune com multa de R$ 3.962,00 os promotores de eventos que tocarem o Hino sem a presença dos atletas perfilados em campo.

AE, Agencia Estado

16 de abril de 2009 | 14h52

Já foram registradas situações, especialmente em jogos de futebol, em que o Hino foi tocado bem antes do início da partida, para evitar atrasos, ou nas quais um dos times estava entrando em campo - e o símbolo nacional foi encoberto pelas vaias dos torcedores. Em caso de reincidência, o valor da multa dobra, para R$ 7.924,00.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.